Divulgação/TV Globo

Os integrantes da realeza estão no Palácio do Governo com Padre Joaquim (Genézio de Barros), Patácio (Marcos Caruso), Ternurinha (Zezé Polessa) e Euzébio (Enrique Diaz), quando Virtuosa (Ana Cecília Costa) e Efigênia (Berta Loran) vêm do quarto animadas. Açucena (Bianca Bin) está melhor. “A febre baixou, graças a Deus! Ela está dormindo”, afirma a sertaneja. Em seguida, Doralice (Nathalia Dill) chega acompanhada de Zenóbio (Guilherme Fontes) e Jesuíno (Cauã Reymond), e conta para todos que a cidade está lotada de jornalistas interessados na história da princesa

Logo depois que General Baldini (Emilio de Mello), Zenóbio, Felipe (Jayme Matarazzo) e Inácio (Mauricio Destri) deixam o local a fim de evitarem um tumulto, uma voz bem fraquinha surpreende a todos na sala de jantar. “Mãinha (…) que é que eu to fazendo aqui?”, pergunta Açucena, que fraqueja ao descer as escadas.

Augusto (Carmo Dalla Vecchia) corre para amparar a moça e, sem resistir, a chama de filha. Confusa, a jovem questiona a majestade, ficando ainda mais desconcertada ao ouvir a forte revelação da boca de quem sempre pensou ser sua mãe. “Você é filha do rei, sim. Ele é seu pai”, afirma Virtuosa.

Ao se dar conta de que era esse o motivo de seus pais estarem tão estranhos desde a chegada da realeza, Açucena reage, atônita: “Então, era isso… O senhor também sabia, padre? (…) Por que vocês esconderam isso de mim?!”. Desesperados, Euzébio e Virtuosa tentam explicar seus motivos para a moça, mas Augusto pede para ter a chance de conversar com a filha primeiro. Jesuíno aconselha a noiva a ouvir o rei, e ela acaba cedendo.

Enquanto isso, Úrsula (Débora Bloch) assiste a tudo escondida. Na sala, Jesuíno tenta acalmar Euzébio e Virtuosa, mas também fica inseguro quanto ao destino de sua amada.

A cena irá ao ar a partir de quarta-feira, 11 de maio.

COMENTÁRIOS