Joice Hasselmann deixa recado ao Presidente Jair Bolsonaro: “Não é uma gripezinha”

A deputada utilizou as redes sociais para deixar um recado ao Presidente Jair Bolsonaro.

Sertanejo Zé Felipe relembra apresentações de shows e faz desabafo: “Saudade que...

O sertanejo utilizou as redes sociais para compartilhar com seguidores que está com muita saudade dos palcos.

Focada, Andressa Ferreira revela quantos quilos perdeu após 5 meses do nascimento...

A digital influencer compartilhou com seguidores que vem se mantendo focada para voltar ao peso que tinha antes de engravidar do primeiro filho.

Sophie Charlotte encanta a web com momento fofo do filho

A atriz participou com a família do programa 'Conversa com Bial'

Maiara e Fernando Zor encantam a web em click com filho de...

A cantora utilizou as redes sociais para compartilhar com seguidores uma foto fofa segurando o filho do amigo Sorocaba.

Márcio Gomes faz homenagem a maestro Ennio Morricone, que faleceu nesta segunda-feira

O jornalista da TV Globo lembrou que já assistiu um concerto do maestro italiano

Apresentador do ‘Balanço Geral’ se envolve em escândalo com órgão público após comentário machista ao vivo

-

Apresentador Beto Rego, do ‘Balanço Geral PI’ – Reprodução/Instagram

Declarações ao vivo e polêmicas promovida por jornalistas estão sendo cada vez mais frequentes, sejam em qual for a emissora ou afiliada. Desta vez, um famoso apresentador do ‘Balanço Geral’, da TV Atena, afiliada da Record no Piauí, se envolveu num verdadeiro escândalo ao ter feito uma declaração machista.

+ Apresentadora da CNN Brasil confessa risco de morte após teste positivo para coronavírus

Beto Rego, apresentador do informativo vespertino, lamentou na edição desta última quinta-feira (7), o fato de que “não se faz mais mulher como antigamente” e argumentou que “as mulheres de antigamente elas aguentavam as coisas mesmo, tinha era 20 filhos, uma mulher de hoje se ela tiver 3 filhos ela esta só o calango”. Como se já não bastasse, o mesmo falava da condição feminina do parto “se for normal a primeira coisa que ela faz é uma perine”, termo este que fortalece os músculos pélvicos.

+ Apresentador veterano do SBT testa positivo para coronavírus

A declaração do jornalista em que objetifica a mulher, rendeu uma discussão gigantesca entre órgãos e entidades que lutam pela defesa da mulher na sociedade. A Secretaria Municipal de Politicas Públicas para Mulheres de Teresina (SMPM) e o Conselho Municipal de Direitos da Mulher, em declaração por meio do Instagram, publicou uma nota de repúdio sobre a postura do profissional, em que enfatizava o desrespeito sobre uma “legião de pessoas que há décadas vem lutando pelos direitos femininos e por sua real efetividade”.

+ Apresentadora do ‘Jornal Nacional’ testa positivo para coronavírus

“Estas infelizes colocações, como as de hoje, nos mostram o quanto nosso trabalho é necessário e o quanto ainda temos a fazer, afinal , as mudanças culturais, construções de novas masculinidades e a desnaturalização da violência de gênero contra as mulheres é um sonho ainda distante, mas que nos move e nos dá forças para seguirmos adiante”, lamentou o órgão público, em trecho do longevo texto.

Confira abaixo, na íntegra!

View this post on Instagram

A Secretaria Municipal de Politicas Públicas para Mulheres de Teresina e o Conselho Municipal de Direitos da Mulher vem por meio desta nota, expressar profundo repúdio a fala e a postura do jornalista BETO REGO que se utilizando do seu lugar de fala, de formador de opinião, manifestou hoje uma prática nefasta, que caracteriza nossa sociedade, que é o "MACHISMO" de todos os dias, desrespeitando e reduzindo às mulheres a objeto de satisfação masculina, difamando, portanto, não só as atuais mulheres, mas toda uma legião de pessoas que há décadas vem lutando pelos direitos femininos e por sua real efetividade. Saiba que fomos à luta pela liberdade de ser gente, antes mesmo de sermos mulheres. Crescemos tanto que já não cabemos numa cozinha, atrás de panelas. Hoje, ser mulher não é mais seguir a receita da família, e isso assusta os homens. Vivemos num país em que o machismo é estrutural, exemplos temos vários, são cotidianos, dentro das mais diversas instituições, de políticos e cantores famosos a jogadores de futebol. Chegamos à triste conclusão de que o machismo que constrói essa sociedade e que usa do seu poder para diminuir as mulheres não mudou. Machismo esse que depende da agressividade e da audácia, que muitas vezes se expressa através da força e da violência como forma de resolver conflitos e assegurar sua tal “superioridade” masculina, propagada há séculos pelo patriarcalismo. Estas infelizes colocações, como as de hoje, nos mostram o quanto nosso trabalho é necessário e o quanto ainda temos a fazer, afinal , as mudanças culturais, construções de novas masculinidades e a desnaturalização da violência de gênero contra as mulheres é um sonho ainda distante, mas que nos move e nos dá forças para seguirmos adiante. Por fim, concluímos com uma citação de Chimamanda Adiche (2014) “(…)a cultura não faz as pessoas. As pessoas fazem a cultura. Se uma humanidade inteira de mulheres não faz parte da cultura, então temos que mudar nossa cultura”.

A post shared by SMPM Teresina (@smpmteresina) on

Luís Gusttavo
Escreve sobre televisão e mundo dos famosos desde 2014. Apaixonado pelo mundo do entretenimento e similares, atua como redator no portal Área VIP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Você por dentro!




site statistics