fbpx
terça-feira, 11 de maio de 2021

Últimas

Cláudio Petraglia, ex-diretor do Grupo Bandeirantes, morre aos 91 anos

-

Wandreza Fernandes
Editora chefe do Área VIP e redatora web há 15 anos. Especialista em Famosos, TV, Reality shows e especialmente em Novelas.

Comente

Veja também

- Continua após o Banner -

Cláudio Petraglia (Divulgação/Band)
Cláudio Petraglia (Divulgação/Band)

- Continua após o anúncio -

O Grupo Bandeirantes comunicou o falecimento de Cláudio Petraglia, aos 91 anos, vítima da Covid-19. Ele estava internado havia um mês em um hospital do Rio de Janeiro, mas não resistiu às complicações da doença.

Morre João Acaiabe, ator de Chiquititas, vítima da Covid-19

Cláudio teve uma trajetória marcante na TV Bandeirantes, atuando como diretor artístico em 1972. Posteriormente, ajudou a fundar a Band RJ em 1977, onde implementou o tripé que norteia a filosofia da emissora: jornalismo, esportes e entretenimento. Com a sensibilidade aguçada, trouxe produções que se eternizaram no imaginário popular. Foram mais de três décadas que ajudaram a moldar o que o Grupo Bandeirantes é até hoje. Seu último trabalho foi no Arte 1, onde estava recuperando arquivos do teatro Cacilda Becker para fazer uma reedição que iria ao ar no canal.

- Continua após o anúncio -

Responsável por grandes momentos da televisão brasileira, dedicou sua vida às artes e dirigiu sucessos da dramaturgia e da música popular brasileira, cujo maior acervo encontra-se na Bandeirantes.

A biografia dele é pontuada por sucessos musicais, teatrais, televisivos e cinematográficos que fizeram história, entre eles, “Hair”, “Tarzan”, “A Moreninha”, “Memórias de Um Sargento de Milícias”, “Vila Sésamo”, “Revista do Henfil” e “São Paulo Sociedade Anônima”, obras reconhecidas pelo público e pela crítica através de premiações como Molière, Coruja de Ouro, Saci (jornal O Estado de S. Paulo), Associação Paulista de Críticos Teatrais e Prêmio Governador de São Paulo.

- Continua após o anúncio -

Pai de Yudi Tamashiro morre de complicações da Covid-19

Ao longo da carreira, Cláudio foi maestro, poeta, compositor, novelista, produtor, ator e roteirista. Em 1964, escreveu a novela “O Pintor e a Florista”, para a TV Excelsior e, no ano seguinte, “O Mestiço”, na TV Tupi. Em 1969, ajudou a fundar a TV Cultura, onde também atuou como diretor artístico, além de ter sido diretor-presidente do Pólo Cine e Vídeo de Comunicação, localizado no Estúdio Oscarito.

Cláudio Petraglia deixa um filho, Marcelo Petraglia, fruto de seu primeiro casamento.

Morre mãe de Padre Fábio de Melo vítima da Covid-19

- Continua após o anúncio -

+ Novidade: Área VIP no Telegram – Clique Aqui e fique por dentro!

E tem muito mais para você: Baixe o app Área VIP – TV e Famosos ou siga o Área VIP no Google Notícias e receba as informações mais quentes do entretenimento com tudo o que acontece no mundo da TV e dos FamososClique Aqui!

Wandreza Fernandes
Editora chefe do Área VIP e redatora web há 15 anos. Especialista em Famosos, TV, Reality shows e especialmente em Novelas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Últimas TV & Famosos