Lívia Andrade (Foto: SBT)
Lívia Andrade (Foto: SBT)

Lívia Andrade está há mais de um ano na apresentação do ‘Fofocalizando’ e só tem à comemorar na carreira. Mas assim como diversos artistas, a contratada do SBT lutou muito para conseguir seu ‘lugar ao sol’ e revelou em recente entrevista como foi o inicio da carreira.

Em conversa com a revista Quem, Lívia contou sobre seus primeiro trabalhos e revelou que era alvo de bullying na escola por trabalhar na televisão: “Comecei muito cedo, aos 13 anos, no Fantasia. Um pouco antes, trabalhei como modelo, mas não curti o meio da moda. Achei muito esnobe para mim. Não gostei daquilo e a televisão entrou na minha vida. Gostava pela grana, não por estar na televisão. Onde eu morava e onde eu estudava, estar na TV era motivo para ser zoada. Desde cedo, vi que nem sempre vão te curtir. Passava por bullying o tempo inteiro.”

A apresentadora ainda revelou que não é fácil ser artistas, pois até mesmo sua família te enxerga de maneira diferente: “Em casa, você é cobrado de uma maneira diferente. Você passa a ser artista para a sua própria família. E quando você está com a sua família, você não quer falar da televisão, você não quer comentar do que aconteceu nos bastidores ou do que disse no ar. Você quer falar com as pessoas normalmente. O que me faz manter com os pés no chão é cultivar as minhas raízes, a minha essência.”

Sinceridade extrema

Lívia Andrade – Reprodução: Instagram

Conhecida por falar o que pensa, Lívia Andrade já mostrou que tem temperamento forte. Durante a entrevista para a Quem, ela também falou sobre sua personalidade: “Eu sempre falo! Não levo desaforo para casa. Posso até me arrepender, mas prefiro me arrepender por ter falado. Se eu errei, depois chamo para conversar, tento resolver, mas eu prefiro agir, responder… Essa coisa de “deixa pra lá” não é comigo. Acho que quando você deixa um probleminha ou um mal-entendido pra lá, isso cresce e pode virar um problemão.”

Realização dos sonhos

Lívia Andrade / Instagram

Perguntada se conseguiu realizar seus sonhos de menina, a apresentadora respondeu: “Acho que sim. E acho perigoso quando você deixa de sonhar. Já não faço planos, sou meio “deixo a vida me levar”, mas acho que a gente precisa sonhar para poder ter força de vontade para levantar e lutar por aquilo que quer. Deixo muito na mão de Deus. Quero continuar deixando nas mãos de Deus, mas quero sonhar um pouco mais. Só que não estou conseguindo. Não sei o que sonhar. Sonhar é diferente de querer porque você quer hoje uma coisa e amanhã já não quer mais.”

Veja também:

“Nunca fui amante”, dispara Lívia Andrade após acusações



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here