domingo, 13 de junho de 2021

Últimas

Morre cineasta aos 75 anos

-

Elisangela Ribeiro
Jornalista e Radialista com passagens por emissoras como Top FM, Band e Capital AM. No Área VIP atuo como web redatora especializada em celebridades, famosos e o universo Sertanejo.

Comente

Veja também

- Continua após o Banner -

LUTO
LUTO

- Continua após o anúncio -

Na madrugada deste sábado (5), faleceu o cineasta Paulo Thiago Ferreira Paes de Oliveira, ele morreu aos 75 anos de idade. Ele foi um produtor e diretor fundamental na cinematografia brasileira.

+Morre Januário de Oliveira, ex-locutor de rádio e TV

Cineasta ele morava no Rio de Janeiro e a causa de seu falecimento foi uma parada cardíaca em consequência de uma doença hematológica, que compromete a produção dos componentes do sangue. Segundo informou o portal G1.

- Continua após o anúncio -

Veja foto abaixo:

Paulo thiago foto reprodução facebook
Paulo Thiago/ foto reprodução facebook

- Continua após o anúncio -

Paulo estava Internado no Hospital Samaritano, na Zona Sul do Rio, desde o dia 7 de maio, ele era produtor. O corpo de Paulo Thiago será velado neste sábado em uma cerimônia restrita aos familiares.

 

O cineasta deixa mulher e dois filhos. A sua paixão pelo cinema contagiou a família, sua esposa Gláucia Camargo é produtora, o filho Pedro Antonio também é cineasta e Paulo Francisco é músico.

Carreira

O cineasta teve sua estreia como documentarista foi com “A criação literária de João Guimarães Rosa” (1969). Na sequência de seu trabalho no ano seguinte, ele, dirigiu o primeiro longa, “Os senhores da terra”.

Seu nome ainda está a atrelado a importantes produções onde esteve a frente dirigindo longas como: “Vagas para moças de fino trato” (1993), “Policarpo Quaresma, herói do Brasil” (1997), “Orquestra dos meninos” (2008), “Jorge, um brasileiro” (1989) e Sagarana, o Duelo (1974), que foi o filme representante do Brasil na Competição Oficial do Festival de Berlim.

Além de diretor, atuou ainda como produtor em filmes como “Aparecida, o milagre” (2010), de Tizuka Yamasaki; “Engraçadinha” (1981), de Haroldo Marinho Barbosa; “O Bom Burguês”, de Oswaldo Caldeira; e “Beijo na Boca” (1982), de Euclydes Marinho.

Seu primeiro filme, “Os senhores da Terra”, lhe rendeu o prêmio da FIPRESCI, que poucos cineastas do Brasil conquistaram.

 

- Continua após o anúncio -

+ Novidade: Área VIP no Telegram – Clique Aqui e fique por dentro!

E tem muito mais para você: Baixe o app Área VIP – TV e Famosos ou siga o Área VIP no Google Notícias e receba as informações mais quentes do entretenimento com tudo o que acontece no mundo da TV e dos FamososClique Aqui!

Elisangela Ribeiro
Jornalista e Radialista com passagens por emissoras como Top FM, Band e Capital AM. No Área VIP atuo como web redatora especializada em celebridades, famosos e o universo Sertanejo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

Últimas TV & Famosos