Regina Duarte e Jair Bolsonaro – Instagram

Ao que parece, a atriz Regina Duarte acertou os últimos detalhes da sua saída da Rede Globo para assumir a Secretaria Especial da Cultura do governo de Jair Bolsonaro.

Após reunião com a chefia da emissora no Rio de Janeiro, a ex-global foi oficialmente desligada do cargo e agora, segundo informações do O Globo, só falta assinar a rescisão para ser nomeada oficialmente parte do governo Bolsonaro.

José de Abreu volta a disparar contra Regina Duarte e afirma: “A cada dia sou menos machista”

A informação, primeiro falada pela Revista Veja e agora confirmada pelo O Globo, confirma que o presidente Bolsonaro tinha pressa em nomeá-la secretária da cultura de seu governo.

Regina Duarte será a quarta secretaria de educação do governo Bolsonaro em apenas um ano de governo. Outros nomes como Henrique Pires, que se envolveu em um escândalo envolvendo o cancelamento de um edital para a TV Pública, vetando projetos LGBTS e deixou o cargo, o economista Ricardo Braga, Alvim – que caiu do cargo após fazer um discurso muito similar ao nazista e José Paulo Soares Martins, interino de Alvim, que também já caiu.

Repercussão do novo emprego

A posse da pasta da Cultura por parte de Regina Duarte tem repercutido bastante, principalmente no meio artístico, uma vez que diversos de seus colegas não a apoiam, nem o governo, e deixam isso bem claro.

Nomes como Maite Proença, Luiz Fernando Guimarães e Carolina Ferraz – que estiveram em uma montagem por Regina Duarte em seu Instagram ao falar sobre cultura e governo, se posicionaram contra a atitude da atriz e pediram para ser desvinculados desse projeto.

Em declarção, Maitê Proença disse: . “Eu também NÃO GOSTEI de ter sido usada em uma montagem que dá a entender o apoio a um governo que não aprovo. Que fique claro. Não aprovo este governo, mas apoiarei até a morte o direito de quem pensa diferente de mim”.



16 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here