William Waack (Reprodução/TV Globo)
William Waack (Reprodução/TV Globo)

William Waack não apresentou o “Jornal da Globo“, na madrugada desta quinta-feira (9), e não tem previsão de voltar ao comando do telejornal! Em comunicado, a Globo informa que afastou o jornalista de suas funções pelos comentários “ao que tudo indica, de cunho racista”.

Um vídeo antigo do jornalista nos bastidores do telejornal está dando o que falar nas redes sociais. A gravação aconteceu um pouco antes da entrada ao vivo de Waack direto de Washington (EUA) para a cobertura da vitória de Donald Trump na eleições presidenciais.

Nas imagens, o âncora aparece xingando um motorista que passa buzinando. “Está buzinando por quê, seu merd* do cacete?”, disparou ele. Em seguida, Waack diz claramente: “Deve ser um, com certeza, não vou nem falar de quem, eu sei quem é, sabe o que é?“. O entrevistado, no caso o jornalista e diretor do Wilson Center, nos Estados Unidos, Paulo Sotero, faz cara de dúvida.

Foi então que Waack cochichou algo no ouvido do entrevistado. Não é possível identificar com clareza suas palavras, mas internautas afirmam que ele disse: “Preto, né? É coisa de preto com certeza”. 

O vídeo polêmico é do dia 9 de novembro de 2016, mas ganhou destaque na web apenas nesta quarta-feira (8). Segundo informações do “UOL”, mesmo afastado, William Waack esteve na sede da emissora em São Paulo, de onde apresenta o jornal.

A Rede Globo se pronunciou sobre o assunto em comunicado à publicação. Leia o texto sobre o afastamento de William Waack!

“A Globo é visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações. Nenhuma circunstância pode servir de atenuante. Diante disso, a Globo está afastando o apresentador William Waack de suas funções em decorrência a do vídeo que passou hoje a circular na internet, até que a situação esteja esclarecida.

Nele, minutos antes de ir ao ar num vivo durante a cobertura das eleições americanas do ano passado, alguém na rua dispara a buzina e, Waack, contrariado, faz comentários, ao que tudo indica, de cunho racista. Waack afirma não se lembrar do que disse, já que o áudio não tem clareza, mas pede sinceras desculpas àqueles que se sentiram ultrajados pela situação.

William Waack é um dos mais respeitados profissionais brasileiros, com um extenso currículo de serviços ao jornalismo. A Globo, a partir de amanhã, iniciará conversas com ele  para decidir como se desenrolarão os próximos passos.”



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here