O elenco, o diretor de núcleo Carlos Manga, a autora Beth Jhin, o supervisor de texto Silvio de Abreu e as equipes de direção e de produção de Eterna Magia se reuniram nesta quarta-feira, dia 02, no cenário da casa de Max Sullivan (Werner Schünemann), em um dos estúdios da Central Globo de Produção, em Jacarepaguá, para apresentar a nova novela das seis da TV Globo à imprensa. Manga fez questão de lembrar o nome dos profissionais envolvidos na produção da novela, quase sempre fazendo um comentário brincalhão e recebendo aplausos da platéia.

Sentado na primeira fileira, o trio composto por Malu Mader (Eva), Thiago Lacerda (Conrado) e Maria Flor (Nina) assistiu com os demais às cenas dos primeiros capítulos da novela, que misturam amor, magia e belas paisagens. Silvio de Abreu comentou estar muito orgulhoso do elenco e da oportunidade de supervisionar o texto de Beth Jhin. “Estou muito feliz por poder trabalhar com autores novos e de grande talento, como a Beth Jhin”, disse Silvio. “É tão bom ver todo mundo tão entusiasmado. Para mim é um sonho”, complementou Beth Jhin, que assina como autora sua primeira novela.

Entre outros, estiveram presentes à coletiva, que serviu um cardápio inspirado nas comidas típicas da Irlanda, os atores Malu Mader (Eva), Thiago Lacerda (Conrado), Maria Flor (Nina), Werner Schünemann (Max), Eliane Giardini (Pérola), Irene Ravache (Loreta), Osmar Prado (Joaquim), Luis Mello (tio Rafa), Cássia Kiss (Zilda), Milena Toscano (Elisa), Cauã Reymond (Lucas), Thiago Rodrigues (Flávio), Aracy Balabanian (Inácia), Isaac Bardavid (Zequinha), Cleyde Yáconis (dona Chica), Rita Guedes (Matilde), Giulia Gam (Regina), Carl Schumacher (Carlão), Lívia Falcão (Flora), Myriam Thereza (tia Neném), Emiliano Queiroz (padre Agnaldo), Nizo Neto (Brasil), Chis Couto (Eglantina), Maria Clara Gueiros (Rita), João Acaiabe (Afonso), Bel Kutner (Berta), Isabelle Drummond (Gina) e Pierre Kiwitt (Peter).

Eterna Magia se passa entre os anos de 1938 e 1946, em Serranias, uma cidade fictícia do interior de Minas Gerais, fundada por imigrantes irlandeses no século XVII, e que se tornou próspera devido às minas de pedras preciosas existentes na região. Muitas famílias da cidade descendem de irlandeses e se preocupam em manter viva a tradição de seu povo.

Exemplo disso é a família Sullivan. Vindo da Irlanda na juventude para passar férias no Brasil, Max Sullivan (Werner Schünemann) acabou se fixando em Serranias, onde se casou e teve duas belas filhas: Eva (Malu Mader) e Nina (Maria Flor). Eva é muito querida por Max e herdou dele o talento para a música. O patriarca manda a filha para Dublin para concluir os estudos de piano e dar início ao que promete ser uma grande carreira internacional. A caçula, Nina, tem um perfil mais romântico e sonhador, o que faz com que Max pense, erroneamente, que a filha ainda não é suficientemente madura.

No ano de 1938, Eva está na Irlanda há 10 anos, vivendo em companhia de sua tia Pérola (Eliane Giardini), e não demonstra nenhum interesse de voltar ao Brasil, pois considera as pessoas de Serranias muito atrasadas. Porém, seu pai adoece e ela é obrigada a rever seus planos. Disposta a não ficar mais do que três semanas em sua cidade natal, Eva acaba reencontrando Conrado (Thiago Lacerda), que é noivo de sua irmã Nina. O garoto franzino, que nutria uma paixão secreta por Eva na infância e era alvo constante de humilhações por parte da pianista, agora se tornou um belo homem, capaz de mexer com os sentimentos desta mulher mimada e egoísta.

Existem ou não limites para se lutar por um grande amor? Esta é a principal questão que suscitará a trama de Eterna Magia, que terá também encantamento, dança irlandesa, música e cultura celtas dando o tom da narrativa.

Eterna Magia estréia segunda-feira, dia 14, logo após Malhação.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here