Em entrevista a revista Trip especial sobre morte, Glória Perez confessou que guarda as cartas em que uma facção criminosa se oferecia para matar Guilherme de Pádua e Paula Thomaz, assassinos de sua filha Daniella Perez, informou a coluna de "Mônica Bergamo" da "Folha de S. Paulo".

"Bastava que eu dissesse determinada palavra durante qualquer uma das entrevistas que dava na TV para que eles fossem mortos em menos de meia hora", diz a novelista, que passou a se policiar para não falar publicamente a tal senha.

Glória Perez, autora de diversas tramas de sucessos da Globo, como a atual "Caminho das Índias", além de “América” de 2005, “O Clone” de 2001, entre outras, inclusive da “De Corpo e Alma” de 1992, novela em que sua filha Daniella Perez, estava entre o elenco e foi assassinada ainda no decorrer das gravações por um de seus companheiros de trabalho.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here