A partir desta quarta-feira, dia 13, Márcia Goldschmidt vai contar com a ajuda da tecnologia na resolução de seus casos. Sempre que a apresentadora precisar comprovar a veracidade de alguma declaração, entrará em cena o polígrafo, aparelho utilizado mundialmente na detecção de mentiras.

A Band importou do México a versão mais completa do equipamento, que conectado à pessoa avaliada no momento das respostas, analisa o comportamento de funções vitais como respiração, pulsação, íris, voz, temperatura corporal e pressão arterial. Assim, a máquina é capaz de detectar a veracidade, ou não, das declarações com até 100% de precisão. “É uma ferramenta essencial para a resolução de alguns casos onde apenas a minha intuição e o depoimento dos envolvidos não são suficientes para dirimir as dúvidas”, explica Márcia Goldschmidt.

Na estréia do polígrafo, “Márcia” vai contar a história de Vanessa. Depois de ser traída pelo marido e de também trair, o casal resolveu esquecer o passado e recomeçar. A desconfiança de Claudinei aumentava a cada dia e ele a deixou. Agora, com quatro filhos sentindo a falta do pai, Vanessa quer Claudinei de volta e ele só aceitará se a jovem estudante de 23 anos conseguir provar que é fiel.

O polígrafo está sendo trazido ao Brasil pelo mexicano Rodolfo Prado Pelayo. Rodolfo, que estará nos estúdios da emissora na estréia do aparelho, é psicólogo e membro da APA (American Polygraph Association). Ele atua no México e no Panamá como diretor de duas escolas internacionais de poligrafia reconhecidas pela associação. No mundo todo, são apenas 20 escolas, mas esse método já é usado em mais de 100 países. Pelayo é poligrafista formado pelo Serviço de Inteligência do Canadá e já trabalhou para o governo, empresas privadas e para a polícia do México.

Márcia vai ao ar de segunda á sexta-feira a partir das 16h30 na Band.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here