Andressa Urach (Instagram)
Andressa Urach (Instagram)

Há 2 anos, a ex-modelo Andressa Urach foi contratada pela Record TV, para atuar como repórter do quadro “Eu Sobrevivi”, exibido dentro do programa “Domingo Show”, comandado por Geraldo Luís. No entanto, desde do inicio deste mês, Andressa não faz mais parte do quadro de contratados do canal.

Segundo informações do colunista Daniel Castro, o motivo da demissão de Urach ainda é um mistério, porém especula-se que seja devido ao esgotamento de seu quadro no programa dominical, pois haveria acabado as histórias de sobrevivência, além da repórter ter deixado de ser interessante para o canal. Procurada pela coluna, Andressa não quis comentar sobre o assunto e sua assessoria pediu que entrasse em contato com a Record, que, por sua vez, não comentou sobre o caso.

O quadro “Eu Sobrevivi”, trazia relatos de pessoas sendo famosas ou não, que tiveram uma segunda chance na vida, assim como Andressa. O último caso do quadro, foi exibido em 22 janeiro, a reportagem em questão, contou a história de Bartô Galeno, um cantor brega que fez muito sucesso nos anos de 1970 e chegou a vender mais de 20 milhões de discos. O artista fumava cerca de 3 maços de cigarro por dia e era alcoólatra. Hoje ele tem 66 anos e sobreviveu graças a uma cirurgia no coração.

Andressa Urach ficou conhecida nacionalmente, ao fazer parte do concurso “Miss Bumbum” em 2012, na competição ela assumiu a segunda colocação, porém ficou mais conhecida que a vencedora, muito por conta de suas polêmicas e pelo seu corpo escultural . Antes de ter feito parte do concurso, ela foi assistente de palco do programa “Legendários” e foi dançarina do cantor Latino. Urach se envolveu em diversas polêmicas durante sua participação da sexta edição do reality “A Fazenda”. Em 2014, assinou contrato com a Rede TV! para integrar o time de apresentadores do “Muito Show”, ao lado de Ze Luís, Thiago Rocha e Babi Rossi.

Andressa viveu um momento dramático em dezembro de 2014, na ocasião a famosa passou cerca de 25 dias internada na UTI de um hospital em Porto Alegre, para tratar de um grave infecção provocada pela aplicação de hidrogel nas pernas realizada 5 anos antes da complicação, ela chegou a ficar em coma com quadro de sepse (infecção generalizada) por conta de uma inflamação nas pernas. O caso teve repercussão nacional e internacional.

Após se recuperar dos traumas da infecção que sofreu em 2014, Andressa decidiu iniciar o que ela mesma chama de “uma nova Andressa”. Ela passou a frequentar a Igreja Universal, na qual se batizou (dentro da instituição), onde permanece até hoje, mesmo após sua demissão da emissora do Bispo Edir Macedo. Em 2015, Andressa lançou sua autobiografia intitulada “Morri para Viver”, o livro foi um sucesso e vendeu mais de 400.000 mil cópias.

Colaborou: Paulo Freitas



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here