MSN

terça-feira, 16 de julho de 2024

Anitta rebate críticas sobre expor seu corpo em clipes: “É disso que eles gostam”

A cantora Anitta explicou a influência que a favela tem em sua música, além de rebater as críticas sobre a exposição do corpo

-

-

Lauan Brito
Lauan Brito
Venha fazer parte da nossa equipe de colaboradores! Saiba mais!
Cantora Anitta - Foto: YouTube
Cantora Anitta – Foto: YouTube

Desde que assinou o contrato com a gravadora Republic Records, a cantora Anitta, de 30 anos de idade, vem dando diversas entrevistas para a mídia internacional contando sobre as experiências que possui por ter crescido no Brasil. Desse modo, a artista explicou a influência que a favela tem em sua música, além de rebater as críticas sobre a exposição do corpo.

- Continua após o anúncio -

Assim, a intérprete do hit ‘Girl From Rio’ se tornou a capa de junho/junho da revista norte-americana Harper’s Bazaar e confessou que o fato de ter vivido grande parte da vida na comunidade afetou diretamente sua sonoridade e composições.

+ Zé Neto revela que brigas com Anitta começaram antes da polêmica sobre tatuagem íntima

Na sequência, a estrela refletiu sobre os ataques que recebe de internautas por mostrar o bumbum nas produções visuais. Com isso, Anitta revelou que, apesar das diversas críticas, tem noção que o público gosta da vulgaridade.

- Continua após o anúncio -

“Eu danço de bunda para cima e vende mais. As pessoas adoram reclamar: ‘Ah, essa pessoa é tão vulgar.’ Mas é disso que eles gostam. Além de tudo, também sou empresária. Eu sou um artista. Sei subir no palco e fazer todo mundo pular, fazer todo mundo fazer o que eu quero. Eu sei que vende”, apontou.

+ Anitta surpreende ao compartilhar detalhes de momento íntimo com amiga

- Continua após o anúncio -

Mais sobre a matéria de Anitta

Além disso, de acordo com ela, não tem como exaltar a perfeição da vida carioca nas canções quando se vive em um ambiente onde há armas, diversos crimes, tráfico de drogas e sexualização.

“Se você nasceu em um lugar onde só tem acesso a armas, crimes, drogas, sexo – é sobre isso que você vai escrever.. Não tem como cantar sobre o lindo paraíso carioca se não estivermos chegando nem perto [o suficiente] para ver isso. … Não estou dizendo: ‘Oh, é tão bom cometer um crime.’ Não. Só estou dizendo que você não deu nenhuma oportunidade para essas pessoas escolherem outras coisas”, contou.

- Continua após o anúncio -

Continue por dentro com a gente: Google Notícias , Telegram , Whatsapp

Lauan Brito
Lauan Brito
Venha fazer parte da nossa equipe de colaboradores! Saiba mais!