Luana Piovani / Instagram

Sempre muito bem livre para poder debater sobre qualquer tipo de assunto, Luana Piovani é o próprio reflexo de mulher que é empoderada, e demonstra bom-humor diante de casos picantes sobre sua movimentada vida pessoal. A atriz e apresentadora revela que, mesmo que tenha vivido inúmeros romances, nunca realizou uma fantasia sexual.

+ Luana Piovani passa por cirurgia e tranquiliza fãs com vídeo

A confissão foi feita durante a gravação do seu reality show, o ‘Luana É de Lua’, do canal pago E!. Em entrevista concedida ao portal Notícias da TV, inclusive, ela compartilhou detalhes: “Na hora que você vai preencher o formulário, eles questionam suas fantasias sexuais. De 15 [opções], eu tiquei 13. Falei ‘caraca’. Me dei conta de que não realizei nenhuma até hoje, eu tenho 43 anos. Eu não sabia. Olha que loucura”, conta.

+ Luana Piovani leva bronca de médico e recebe recomendação: “Para o resto da vida”

A atual namorada do jogador israelense Ofek Malka alega que sua tamanha exposição em situações de intimidade são contribuintes para o sucesso de seu programa, e acredita na identificação do telespectador com ela. “Eu acho que isso chega nas pessoas, é a verdade. Não tenho medo de mostrar minhas feridas, as coisas que eu não sei. Acho que isso cria uma cumplicidade muito grande com quem tá em casa, porque as pessoas não aguentam mais a perfeição”, comenta.

+ Luana Piovani se surpreende com visita ‘surpresa’ de Pedro Scooby em sua casa: “Sempre animado”

“[As pessoas podem pensar] ‘Olha gente, ela também tá na merda. Tem 43 anos, é gata, deu mais do que chuchu na serra, mas não realizou uma fantasia sexual, e eu também não’. Acho que isso [expor a si mesma] foi muito legal”, diz a atriz, que acredita que não prejudica sua imagem por ser ‘liberal’ nos mais variados assuntos picantes, e nem muito menos possui receio de se prejudicar por isso.

+ Luana Piovani se envolve em confusão ao perder evento escolar dos filhos

“Não tenho preocupação de gerar repercussão negativa. Se eu tô mostrando, eu com certeza não acho que seja negativo. Pode não ser o trivial, mas eu não me importo de não ser comum, eu não tenho medo de chamar a atenção e poder gerar uma repercussão. O diferente gera desconforto, sempre foi assim. Eu já tô confortável nesse lugar”, afirma.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here