Maria Clara Spinelli e Jair Bolsonaro - Montagem/Área Vip
Maria Clara Spinelli e Jair Bolsonaro – Montagem/Área Vip

É, meus amigos, hoje em dia você precisa estar preparado para todos os tipos de críticas existentes quando optar por se posicionar por algum assunto na web, principalmente quando se tratar de política, ou quando estiver associado a Jair Bolsonaro. O atual Presidente do Brasil, sempre polêmico, foi condenado pela Sexta Câmara Cívil do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) a pagar R$ 150 mil por danos morais.

Isso porquê, a ação movida contra o político ocorreu devido declarações homofóbicas e racistas feitas por ele no programa ‘CQC’ – ‘Custe o Que Custar ‘, da Band, em meados de 2011. O vídeo em questão, inclusive, veio à tona durante a campanha eleitoral, no ano passado, em que opositores ao, na época, deputado federal do Rio, voltaram a repercutir as suas opiniões controversas.

Nas redes sociais, o caso dividiu a opinião dos internautas e celebridades, e dentre eles, a atriz Maria Clara Spinelli polemizou ao ter comemorado a notícia: “Toma, fascista, racista, homofóbico!”, escreveu, nos comentários de um compartilhamento feito através do Instagram. No entanto, seguidores resolveram defender Bolsonaro, e não perderam a oportunidade de detonar a global. “Quem é você no pacote de biscoito? Nunca nem vi, lixo!”, disparou um internauta. “Vai lá, pomba lesa”, debochou outro. “Subcelebridade fracassada que busca atenção em blogs. Vai estudar o que significa Fascismo e as origens dele”, detonou um terceiro.

Maria Clara Spinelli - Reprodução/Globo
Maria Clara Spinelli – Reprodução/Globo

A opinião de outro internauta chamou a atenção de Maria Clara, que rebateu à altura. “Moça você tem provas sobre todos esses adjetivos contra o presidente? Cuidado a internet não é mundo sem Lei”, alertou. “Se você sabe ler: ele foi CONDENADO por tudo isso! Tenta usar o cérebro, por mais difícil que possa parecer para vocês…”, rebateu. “Isso querida, esculacha esses imbecis”, concordou uma admiradora. “Inacreditável a quantidade de crianças que vem questionar você, estudar que bom pra entender, nem um deles quer!”, avaliou outra.

Carreira nas telinhas

Transexual, Maria Clara estreou nas telinhas em ‘Salve Jorge’ (2012), e após participar do seriado ‘Supermax’ (2016), ela se destacou ao interpretar personagem de mulher cisgênero em ‘A Força do Querer’ (2017), e foi aclamada pela sua interpretação na obra de Glória Perez. Seu trabalho mais recente foi no ano passado, em ‘Carcereiros’, onde ela pôde ter sido vista em um dos episódios do seriado.

Marcelo Tas relembra ‘CQC’ e dispara: “Foi o responsável pela eleição do Bolsonaro”

Marcelo Tas e Bolsonaro - Montagem/Área Vip
Marcelo Tas e Bolsonaro – Montagem/Área Vip

Em entrevista concedida ao ‘The Noite’ Marcelo Tas reencontrou o ex-colega de trabalho Danilo Gentili, e relembrou a época do ‘CQC’, em que foi comandante da atração, e se manifestou à respeito de que o programa teria ajudado Jair Bolsonaro, atual presidente do Brasil, a ter se elegido nas eleições do ano passado.

O profissional garantiu que a atração da Band contribuiu e muito para dar voz a inúmeros nomes, até mesmo do ex-presidente Lula da Silva. “O ‘CQC’ foi um alto falante, muita gente que não dava entrevista passou a dar. O Lula nunca dava entrevista, começou a dar com o ‘CQC’ cutucando ele. Para quem acha que o programa foi o responsável pela eleição do Bolsonaro, eu fico até orgulhoso”, disse.

Veja também:

Luciana Gimenez dispara contra críticos após entrevista com Jair Bolsonaro



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here