Alex Palarea e Felipe Assumpção/AgNews

Em conversa com Contigo Online, o advogado Michel Assef Filho, que defende Dado Dolabella, no processo movido pela sua ex-namorada, Luana Piovani, esclareceu que o ator não poderá mais ser preso, mesmo se for condenado pelo crime de desobediência a determinação judicial que o impedia de chegar 250 metros da atriz. ” Há uma semana, aconteceu uma audiência, que já era esperada. Nela foi julgado o fato dele ter comparecido no camarote da Bhrama no carnaval de 2009 e mais em dois outros lugares. A minha defesa alegou que meu cliente não tinha intenção de encontrar a moça e quando informado que ela estava no local, saiu sem resistência”. Assef explicou que mesmo se for condenado, Dado poderá pegar um ano de detenção, mas não de prisão. ” Essa detenção fará que ele perca alguns direitos, mas não ficará na cadeia. Na grande parte dos casos, o condenado paga cestas básicas ou presta serviços comunitários”, disse. Segundo o advogado, o Dolabella está tranquilo e confiante na absolvição e continua cumprindo a agenda de trabalhos normalmente. A sentença ainda não tem dada prevista a ser divulgada.

Dado chegou a ser preso no dia 17 de março de 2009, acusado de desrespeitar a decisão judicial e ter se aproximado de Luana durante o carnaval e em 2 outros encontros casuais. A prisão foi logo revogada através de um habeas corpus.






DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here