Bárbara Bivolt – Reprodução/Instagram

O nome pode até parecer desconhecido pelo menos no momentos, mas possui uma premissa de, futuramente, se tornar um grande nome na música num futuro próximo. Contratada pela Som Livre, Bárbara Bivolt é uma das apostas para o rap nacional, embalado com grandes nomes como Karol Conká, Negra Li e a drag queen Gloria Groove.

Em entrevista concedida à revista Quem, a artista confessa que não possuiu apoio da família para seguir na carreira da música. “Minha família na verdade nunca gostou, não davam apoio e eram contra. Mas eu nunca desisti e estou aí fazendo o jogo virar, isso fez minha família ver minha música com outros olhos”, revela.

Com inspirações em grandes nomes da música antigas e atual, Bivolt emocionou ao confessar que já chegou a morar nas ruas da Grande São Paulo, e que pra poder sair, chegou a se submeter a inúmeras situações. “Sair da rua é uma missão e tanto, as pessoas pedem comprovante de residência pra te arrumar um emprego e não entendem que pra ter uma residência é preciso ter um emprego. Só eu sei o que passei, mas em um bico e outro ali e com ajuda de pessoas que estavam muitas vezes na mesma situação que eu”, explica.

Questionada sobre o atual estado de machismo que vem predominando não só na música, mas também nos gramados, Bivolt enfatiza sobre o polêmico assunto em suas canções e dispara: “Eu não preciso de homem nenhum para ser nada, eu já sofri na mão de homem, não foi nem uma nem duas vezes: assédio, relacionamentos abusivos, eu fui explorada… Não vou sossegar enquanto não exterminar a misoginia da nossa sociedade, pode parecer utopia, mas pra mim é meta de vida e eu levo a sério minhas metas”, enfatiza.

Veja também:



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here