Fernando Diniz desabafa sobre humilhante derrota para a Argentina no Maracanã

O treinador afirmou que a Seleção Brasileira foi melhor em campo e desabafou sobre os gritos de 'olé'

-

-

Fernando Melo
Fernando Melo
Colunista sobre o mundo da TV, celebridades, influencers e personalidades da mídia em geral, atuante no segmento desde 2012, com passagens por diversos sites como o Famosos na Web, Âncora do Sertão, Gerou Buzz e outros. No Área VIP, além de colunista, é coordenador de redação.
Fernando Diniz, técnico do Brasil - Foto: CBF/YouTube
Fernando Diniz, técnico do Brasil – Foto: CBF/YouTube

O técnico da Seleção Brasileira, Fernando Diniz, concedeu uma entrevista coletiva após a humilhante derrota para a Argentina dentro do Maracanã, na noite desta última terça-feira, 21 de novembro, chegando a afirmar que a canarinho foi superior a rival, mesmo perdendo por 0 a 1, sob vaias e gritos de ‘olé’.

- Continua após o anúncio -

Dessa forma, em coletiva de imprensa transmitida pelos canais oficiais da CBF, Fernando Diniz afirmou: “Contra a Bolívia o time foi muito bem. Mas, se considerar a rivalidade, a Argentina, por vir num momento de muita confiança e ser o último campeão do mundo, há menos de um ano. A gente com o time muito mexido. Se considerar todas as variáveis que interferiram nesse jogo, se não foi a melhor, foi uma das melhores“, avaliou ele, dizendo que o Brasil foi superior em campo.

+ Em jogo caótico, Brasil é derrotado pela Argentina dentro do Maracanã

O treinador seguiu com sua análise: “Embora a gente tenha tido um número de finalizações parecido, o Brasil levou muito mais perigo. A Argentina não teve nenhuma chance para fazer, a única que teve foi no escanteio, a gente errou na marcação e o Otamendi conseguiu fazer o gol. Tivemos quase também chances em muitos contra-ataques meio claros para acertar o último passe e poder finalizar. Estivemos muito mais perto da vitória do que a Argentina. Achei o resultado bastante injusto“, pontuou.

- Continua após o anúncio -

Fernando Diniz desabafa sobre as vaias e gritos de ‘olé’ para o Brasil

Ainda na coletiva, Diniz foi crítico ao afirmar que as vaias é normal receber quando o time anda mal das pernas, mais gritos de ‘olé’, ainda mais quando o rival troca passes, foi ‘desnecessário e demais’, em sua opinião.

+ TV Globo exibe duelo entre os campeões da Libertadores e Copa do Brasil

- Continua após o anúncio -

A torcida está no direito de fazer o que quiser. A gente tem que entregar nosso melhor. O torcedor é passional e quer vencer. Então ele está no direito de vaiar. Acho que gritar ‘olé’ para a Argentina é um pouco demais. Mas vaiar, ficar indócil porque o time não está ganhando é compreensível. Mas falar ‘olé’ para a Argentina… Tanto que o pessoal que falou foi vaiado pelo restante do público. Quanto ao resto, o torcedor quer vencer e jogar bem. Quando isso não acontece, as vaias são um fato normal, e temos que saber conviver com isso“, declarou ele.

Por fim, pelas redes sociais, diversos internautas clamam pela saída dele do comando da Seleção Brasileira, assim, como a saída do atual presidente, Ednaldo Rodrigues.

- Continua após o anúncio -
BBB 24 na Área!

Enquete BBB24: Qual o participante favorito para vencer o reality? Vote

Quem deve ganhar o BBB24? Vote na Enquete e veja a parcial da votação aqui no Área VIP

Continue por dentro com a gente: Google Notícias , Telegram , Whatsapp

Fernando Melo
Fernando Melo
Colunista sobre o mundo da TV, celebridades, influencers e personalidades da mídia em geral, atuante no segmento desde 2012, com passagens por diversos sites como o Famosos na Web, Âncora do Sertão, Gerou Buzz e outros. No Área VIP, além de colunista, é coordenador de redação.