Fiuk/Instagram
Fiuk/Instagram

No ar como o Ruy em “A Força do Querer”, Fiuk comentou sobre como a maturidade o ajudou a lidar com o papel importante no horário nobre da novela global. Em entrevista ao jornal Extra, o galã explicou que não se sente pressionado, mas sim, que prefere encarar tudo com muita leveza:

“Só se assusta quem quer. Estou dando a cara à tapa. Conseqüência sempre vai ser conseqüência. O jogo da novela é esse: um gosta, o outro não gosta. Não dá para agradar a todo mundo. O objetivo da vida nem é esse. O objetivo é ser feliz e fazer o que gosto. Atuar nada mais é do que viver a cena, e não há um jeito melhor ou pior para isso. Cada um vive de um jeito! A pessoa que me assiste tem a opção de ver ou julgar. Tenho minha certeza. O resto fica na mão de Deus”.

Porém, o ator confessa que não assiste suas sequências, para evitar encontrar erros: “A melhor coisa que fiz na minha vida foi aceitar o que sou. Nunca estarei 100% pronto. E esse é o barato da vida. É bonito não ser perfeito”.

Em outro momento da entrevista, Fiuk comentou que após resolver seus problemas com o pai, Fábio Jr, não se importa de falar abertamente sobre a relação entre os dois, que só começou a melhorar em 2009. Relembrando uma discussão que teve com o cantor, o astro comenta ter ouvido dele o seguinte:

Moleque, olha aqui a casa onde você mora e tudo o que você tem. Eu não tinha nada quando comecei.

E como resposta, Fiuk disse o seguinte:

Lembro que eu disse: Pode deixar que eu me viro. E saí. Foi assim que meu pai me ensinou, sem me ajudar. E dane-se! Não guardo rancor. Foi duro na época, mas hoje em dia é gratificante ver que a intenção era ótima”, finalizou o filho de Fábio Jr. e Cristina Karthalian.

Colaborou Paulo Freitas






DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here