Giovanna Ewbank/Youtube
Giovanna Ewbank/Youtube

A atriz Giovanna Ewbank publicou mais um vídeo em seu canal do Youtube e, em vez de convidar alguém para entrevistar, a loira decidiu fazer um caminho totalmente diferente: ela recebeu perguntas de alguns famosos que a interrogaram sobre vida e carreira.

Logo de cara, a cantora Sandy aproveitou para perguntar se ela tinha vontade de engravidar e dar um irmãozinho para Titi. “Eu não tenho muita vontade. Tenho sim a curiosidade de como são as sensações de ter um filho crescendo e sendo gerado na minha barriga. Nunca foi uma vontade que eu tivesse de gerar um filho. Tenho muita vontade de adotar mais filhos. Pretendo sim ter um filho biológico pois o Bruno também tem esse sonho. Ter um filho biológico e a gente pensa que mais dois adotivos. Até a Titi quer. Ela vive falando: ‘mamãe, tem um filho da sua barriga’”.

Envolvida em múltiplas atividades – Giovanna tem um salão de beleza, pizzaria e outros negócios particulares –, a jornalista Fernanda Gentil perguntou como ela e o marido conseguem gerenciar o tempo e o que eles fazem quando têm um momento livre:
“A gente está meio que tendo que marcar hora eu e Bruno para ter o nosso tempinho junto. Ou a gente está trabalhando ou com a Titi. Você sabe bem que quando tem filho nosso tempo fica escasso, complicado. A gente marca um horário na agenda. E o que a gente mais gosta de fazer é ficar em casa fazendo nada, assistindo Netflix, comendo. Como a gente está sempre fora de casa, quando temos um tempinho queremos ficar em casa, com os cachorros, família, na piscina. O máximo que a gente faz é ir para Fernando de Noronha”.

Finalmente, a atriz Roberta Rodrigues perguntou a Gio se ela consegue perceber quando as pessoas estão sendo racistas com a filha e falou sobre a própria experiência dela diante com o preconceito. Em seguida, a loira respondeu: “Minha percepção e olhar mudou 100% depois que a Titi chegou na minha vida. Não tem olhares das pessoas para mim ou minha filha no dia a dia. Mas eu enxergo muito o racismo das pessoas em coisas cotidianas. Uma palavra, uma frase que parece que é mal colocada mas não é. É o racismo entranhado na pessoa. Hoje percebo situações que antes não percebia. E eu falo, não deixo passar”.

Veja o vídeo:

Colaborou: Juliana Cruz



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here