Christiane Torloni - Reprodução/Globo
Christiane Torloni – Reprodução/Globo

Ainda que esteja próximo a completar 20 anos, a saudade ainda é grande. A dor da perca evidentemente perdura para sempre, e, em entrevista concedida ao ‘Conversa com Bial’ nesta última segunda (13), Christiane Torloni relembrou a época em que perdeu o filho, Guilherme, aos 12 anos, fruto do seu relacionamento com o diretor Dennis Carvalho, em meados de 1991.

Durante o bate-papo com Pedro Bial, a atriz relatou como lidou com o luto pelo falecimento do filho. “Eu fui criada de uma maneira para não temer grandes emoções e o luto faz parte da nossa vida, não temos que ter vergonha. A dor de certa forma humilha as pessoas, a gente se sente exposto. Eu precisei me recolher”, revelou.

Na época, a estrela global resolveu sair do Brasil e foi passar um longo período em Portugal – cerca de três anos. Ao ser questionada, Christiane confessa que já chegou a pensar em não conseguir mais voltar a atuar. “As pessoas ao redor queriam que eu ficasse bem, alegre, eu me vi em um show. Dois meses depois [pensei]: ‘Meu Deus, eu vou morrer aqui dentro’. Houve uma decomposição interna. Se acontecer alguma coisa, nunca mais vou poder entrar em cena”, explicou.

Afastada das novelas desde que esteve em ‘O Tempo Não Para’, ela, que também é mãe do ator Leonardo Carvalho, hoje com 39 anos, disse que foi necessário ter feito essa saída do Brasil, e concluiu: “Foi importante o resguardo, ficar mais juntinhos. Voltei aos palcos porque percebi que era o único caminho de volta. A arte realmente cura, mas precisa abrir espaço para ela”.

Desabafo

A atriz Christiane Torloni já falou em outra entrevista sobre a perca do filho que não resistiu a um acidente de carro no condomínio em que ela morava no Rio de Janeiro. Guilherme, um dos gêmeos, fruto do relacionamento com o diretor Dennis Carvalho, morreu no braços da mãe.

Em conversa com o jornal O Globo, a atriz falou sobre a tragédia: “Não existe superação. Nada fica igual como antes. Mas o dia a dia vai reconstruindo as pessoas“. Em outro trecho a veterana explicou como superou a perda: “Hoje, sou uma pessoa muito mais frágil do que era há 27 anos. Tomo cuidado com os que estão à minha volta para que não me desestabilizem“. Confira a entrevista completa!

Veja também:

Luto! Sertanejo Eduardo Costa lamenta morte



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here