MC Créu/Divulgação
MC Créu/Divulgação

O funkeiro MC Créu foi o eliminado desta semana do reality de casais da Record TV, o “Power Couple“. E, em entrevista ao Hugo Gloss, ele fez algumas revelações sobre a sua vida pessoal e sobre o jogo.

Antes de entrar para o reality, o cantor foi diagnosticado, meses antes, com depressão e fobia. “Eu estava em prantos com medo de sair de casa, porque a qualquer momento eu poderia disparar um gatilho. Eu não acreditava muito nisso de depressão, era descrente, até que eu comecei a ter sintomas físicos: taquicardia, suava muito, ficava tonto…daí comecei a fazer exames e não davam nada, foi quando me diagnosticaram com depressão e fobia de pessoas. Só então eu comecei a acreditar nisso e comecei o tratamento, psicoterapia, essas coisas”, revelou ele.

Depois do diagnóstico, a ideia de ficar confinado em uma casa trancado com diversas pessoas, não parecia uma boa ideia, mas, o artista insistiu. “Antes de entrar no programa fui correndo no meu psiquiatra, pra saber o conselho que ele iria me dar e ele disse ‘De jeito nenhum’, e eu fiquei super pra baixo. Eu tinha pedido pra Deus uma oportunidade e eu acreditava que esse convite era a oportunidade que eu tinha pedido. Então eu resolvi arriscar. A única condição que meu médico pediu era que deixassem que eu tomasse minha medicação enquanto estivesse na casa. A Record concordou e no final eu vi que ter ido me serviu até como terapia, eu me testei, fiquei me avaliando”, continuou Créu.

Ele também garante que os demais participantes não sabiam do seu atual estado clínico: “Eu preferi não passar mesmo, não. Eu fiquei na neurose de alguém comentar algo sobre o assunto e me despertar algum gatilho. Foi uma estratégia de jogo, mas principalmente de saúde”.

Ele também foi questionado em relação a veracidade da votação, já que o público ficou meio desconfiado: “Eu fiquei surpreso, eu digo pra Lilian que eu sou otimista, vejo sempre o lado bom porque isso atrai as coisas boas, então eu achava muito que seria campeão. Eu dizia pra Lilian ‘a gente vai ganhar, eu vou ser muito amado, todo mundo vai gostar da gente’, então essa eliminação me pegou de surpresa, eu pensava ‘que estranho, mas eu pensei que eu ia ganhar’ mas tenho pura certeza da idoneidade da Record, vocês não imaginam quanta gente está trabalhando naquele programa, não acredito que eles colocariam a credibilidade da emissora por conta de uma eliminação”, disse.

E por fim, Créu falou sobre o que de fato aconteceu na van, onde ocorreu a briga entre Diego e Anderson. “Na volta da balada, o Anderson queria que o motorista da van colocasse música e o pessoal queria que colocasse um filme. Ele foi no motorista e falou: ‘Motorista, seu baitola, coloca uma música’ e ficou repetindo isso muitas vezes, como aqueles bêbados chatos que falam a mesma coisa várias vezes. Daí ele foi lá pra trás e sentou com o Diego. E uma hora ele falou pro Diego:  ‘Hoje eu queria dar uma pisa em alguém’ e o Diego ‘que isso, cara, não vai dar pisa em ninguém’, rindo e brincando. Daí o Anderson disse ‘Eu poderia dar uma pisa em você mesmo’, daí o Diego respondeu ‘Em mim tu não dá não’ e aí começou a porrada, foi de repente. Despertou algum gatilho maluco no Diego e ele partiu pra cima dele dando um monte de soco, sorte que a gente segurou ele e não acertou. O Marlon se machucou, eu tomei uma cotovelada no ombro também que doeu bastante, o D’Black caiu…depois o Diego foi lá pra frente da van e de repente ele pulou lá da frente para acertar o Anderson de novo, foi uma confusão danada! O Diego ficou muito descontrolado, ele parecia outra pessoa. Ele ficava batendo no rosto, falando ‘Eu vou meter a porrada’, ele se descontrolou bastante. Ele é bom pra caramba, ele tem uma essência boa, mas ele tem esse lado nele que é muito ruim, chama mais atenção que o lado bom dele”.

Leia também:

Power Couple: Casal é retirado do reality após ameaças



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here