Nando Reis reprodução Instagram
Nando Reis /reprodução Instagram

Nando Reis passou por uma situação complicada ao fazer uma viagem Internacional, em um trajeto entre São Paulo para Lisboa, onde causou desentendimento entre passageiros e a tripulação,  você caro leitor do Area Vip foi informado.

Na tarde desta sexta feira (8), ele usou as redes sociais para se defender do ocorrido, mais que isso, ele explicou o que de fato houve sobre o seu comportamento, e afirma que diferente do que foi dito ele não criou nenhuma confusão.

Dirigindo-me ao meu assento 4L na classe executiva, para voar as 10 horas e 20 minutos que separam Lisboa de São Paulo, tive a surpresa de ver que ao lado da poltrona não havia janela. Quando compro a passagem, sempre reservo a janela, pois tenho fobia de não ver o exterior. Cabe dizer que se paga um soma considerável por um assento na classe executiva. Tenho tido sucessivos problemas com a companhia nos voos domésticos, que devido a minha profissão utilizo toda semana. Sendo assim, compro meus bilhetes com muita antecedência”, começou.

O cantor Nando Reis, reclamou porque segundo ele não havia janela do lado do seu assento no avião.

No episódio, fui reclamar com a comissária de bordo que disse que não podia fazer nada. Chamou um outro funcionário que repetiu o mesmo. Não dei nenhum ‘piti’,  simplesmente reclamei e expus meu ponto de vista. Não fui ríspido, nem deixei de falar com a tripulação durante o voo. Inclusive tirei fotos com as comissárias que gostavam do meu trabalho”, esclareceu.

+Avião do empresário da sertaneja Paula Matos sofre pane

Parece que reclamar pelos seus direitos deixou de ser algo compreensível. Me recuso a aceitar a decadência e a desatenção de quem presta um serviço que é cobrado. Agradeço aqui, mais uma vez, ao casal que gentilmente trocou de lugar comigo… E ainda aguardo a resposta da companhia que não responde os e-mails que meu escritório enviou sobre os problemas que eu, assim como todos os passageiros, enfrentamos ao usar seus serviços”, concluiu.

Veja o post:

View this post on Instagram

Ontem tive mais um problema com a @latamairlines. Dirigindo-me ao meu assento 4L na classe executiva, para voar as 10 horas e 20 minutos que separam Lisboa de São Paulo, tive a surpresa de ver que AO LADO DA POLTRONA não havia janela. Quando compro a passagem, sempre reservo a janela, pois tenho fobia de não ver o exterior. Cabe dizer que se paga um soma considerável por um assento na classe executiva. Tenho tido sucessivos problemas com a LATAM nos voos domésticos, que devido a minha profissão utilizo TODA SEMANA. Sendo assim, compro meus bilhetes com muita antecedência. No episódio de ontem, fui reclamar com a comissária de bordo que disse que não podia fazer nada. Chamou um outro funcionário que repetiu O MESMO. Diferentemente do que foi noticiado por uma colunista (que aparentemente não estava presente), não dei nenhum “piti” – simplesmente reclamei e expus meu ponto de vista. Não fui ríspido, nem deixei de falar com a tripulação DURANTE O VOO (como foi caluniosamente noticiado). Inclusive tirei fotos com as comissárias que gostavam do meu trabalho. Parece que reclamar pelos seus direitos deixou de ser algo compreensível. Me recuso a aceitar a decadência e a desatenção de quem presta um serviço que é cobrado. Agradeço aqui, mais uma vez, ao casal que gentilmente trocou de lugar comigo. E presto o esclarecimento para corrigir a nota sensacionalista e desinformada da jornalista que parece gostar de distorcer os fatos para alimentar sua coluna de fofocas. E ainda aguardo a resposta da LATAM que não responde os e-mails que meu escritório enviou sobre os problemas que eu, assim como todos os passageiros, enfrentamos ao usar os serviços dessa companhia.

A post shared by Nando Reis (@nandoreis) on



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here