MSN

terça-feira, 25 de junho de 2024

No ‘Encontro’, Patrícia Poeta é surpreendida com relato de convidada sobre a escola Thomazia Montoro

Depoimento de dona Maria choca apresentadora da Globo ao vivo

-

-

Fernando Melo
Fernando Melo
Colunista sobre o mundo da TV, celebridades, influencers e personalidades da mídia em geral, atuante no segmento desde 2012, com passagens por diversos sites. No Área VIP, além de colunista, é coordenador de redação.
Dona Maria no Encontro com Patrícia Poeta - Foto: TV Globo
Dona Maria no Encontro com Patrícia Poeta – Foto: TV Globo

Patrícia Poeta recebeu ao vivo, nesta terça-feira, 28 de março, dona Maria, mãe de um dos alunos da escola Thomazia Montoro, local que aconteceu a morte da professora Elisabeth, que foi vitima de um ataque de um aluno de 13 anos. Sendo assim, na atração da Globo, a convidada fez um relato surpreendente e chocou a comunicadora e os demais convidados do programa.

- Continua após o anúncio -

Dessa forma, ao vivo na TV Globo, dona Maria confessou que já havia alertado a direção da escola sobre um possível ataque. “Eu tentei alertar a escola. Eu avisei a escola o ano passado, quando teve várias brigas. Cada briga que tinha eu ligava para ver se a gente conseguia ajudar as crianças. Cheguei a ligar e pedir para que fosse colocado a polícia lá dentro, pelo menos três vezes por semana“, relatou ela, chocando a apresentadora do programa.

+ Patrícia Poeta abre o ‘Encontro’ de luto pela morte da professora Elisabeth

No entanto, ela ainda expôs: “Eu tinha essa preocupação porque eram brigas pesadas, agressões físicas. Qualquer hora vai acontecer uma merda dentro dessa escola“, disse ela, chocando Poeta. Por fim, vale lembrar, que das cincos vitimas do ataque, apenas uma faleceu, a professora Elisabete Tenreiro, de 71 anos, que teve uma parada cardíaca e morreu no Hospital Universitário da USP.

- Continua após o anúncio -

Mais sobre o ‘Encontro’

Sendo assim, mais cedo no ‘Encontro’, Patrícia Poeta abriu o programa citando uma frase de uma das filhas de Elisabeth: “Elisabeth gente, era uma pessoa dedicada a lecionar, com um propósito de vida. Ela achava que tinha essa missão. Num país com tanta falta de educação, se ela pudesse mudar a trajetória de um aluno, ela já ganhava com isso. Essas palavras são de uma das filhas da professora Elisabeth Tenreiro, de 71 anos, que morreu ontem (27), depois de ser esfaqueada por um aluno de 13 anos, na escola estadual Thomaz Montoro, que fica localizada na zona oeste aqui de São Paulo“, disse.

+ César Tralli invade o ‘Encontro’ com plantão sobre tragédia em escola de SP

- Continua após o anúncio -

Continue por dentro com a gente: Google Notícias , Telegram , Whatsapp

Fernando Melo
Fernando Melo
Colunista sobre o mundo da TV, celebridades, influencers e personalidades da mídia em geral, atuante no segmento desde 2012, com passagens por diversos sites. No Área VIP, além de colunista, é coordenador de redação.