Meryl Streep (Reprodução)
Meryl Streep (Reprodução)

Ao receber o Cecil B. DeMille, prêmio especial pelo conjunto da obra, das mãos de, Viola Davis, a atriz Maryl Streep fez um discurso emocionante e super impactante, indo contra a política de Donald Trump, presidente eleito dos Estados Unidos, pedindo por mais empatia e frisando a importância dos estrangeiros e da imprensa na sociedade norte-americana.

“Obrigada, Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood. Só para citar o que o Hugh Laurie disse. Você e todos nós aqui pertencemos aos grupos mais desprezados da sociedade norte-americana atualmente, pensem nisso: Hollywood, estrangeiros e a imprensa. Mas quem somos? O que é Hollywood? Só um monte de gente de outros lugares”, iniciou Meryl.

Depois de citar exemplos de diversos atores consagrados que vieram de várias partes do mundo, a atriz alfinetou Donald Trump, relembrando o episódio em que o político zombou de um jornalista com uma doença congênita.

“Quando eu vi isso, partiu meu coração, e eu ainda não consigo tirar isso da cabeça porque não aconteceu num filme, e sim na vida real. Esse instinto de humilhar, quando feito por alguém numa plataforma pública, afeta a vida de todo mundo, porque dá permissão para outros fazerem o mesmo. Desrespeito convida desrespeito, violência incita violência. Quando os poderosos usam de suas posições para praticar bullying contra os outros, todos nós perdemos”, disse a artista, que foi aplaudida ao terminar o discurso.

Veja o discurso:

Horas depois do depoimento tomar conta das redes sociais e também virar manchete na mídia nacional e internacional, Trump não deixou barato e usou seu perfil do Twitter para responder as críticas de Meryl.

“Meryl Streep, uma das atrizes mais superestimadas de Hollywood, não me conhece, mas me atacou ontem no Globo de Ouro. Ela é uma serva de Hillary, que perdeu muito”, escreveu o político.






1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here