MSN

terça-feira, 25 de junho de 2024

Papa Francisco é internado às pressas com infecção respiratória aos 86 anos

Segundo o Vaticano, pontífice permanecerá internado por "alguns dias"

-

-

Fernando Melo
Fernando Melo
Colunista sobre o mundo da TV, celebridades, influencers e personalidades da mídia em geral, atuante no segmento desde 2012, com passagens por diversos sites. No Área VIP, além de colunista, é coordenador de redação.
Papa Francisco - Foto: reprodução/Instagram
Papa Francisco – Foto: reprodução/Instagram

O Papa Francisco, de 86 anos de idade, acabou sendo internado, nesta semana, devido a uma infecção respiratória. Sendo assim, de acordo com as primeiras informações, o pontífice se encontra ‘estável’ porém ficará sob observação médica e sem previsão de alta.

- Continua após o anúncio -

Dessa forma, segundo o Vaticano, o Papa Francisco passou “uma boa noite” no hospital Gemelli, em Roma, e seguirá internado na unidade médica, devido ao seu quadro clínico. No entanto, o pontífice ainda teve seus compromissos para está semana e próxima, cancelados.

+ Papa Francisco clama por orações e revela estado de saúde de Bento XVI: “muito doente”

“Nos últimos dias ele [o Papa] reclamava de dificuldades respiratórias e foi submetido a exames médicos durante o dia”, afirmou em um comunicado o diretor da secretaria de imprensa da Santa Sé, Matteo Bruni. Por fim, ainda segundo a imprensa italiana, os exames médicos mostraram uma infecção respiratória. Entretanto, o diagnóstico de covid-19 foi descartado.

- Continua após o anúncio -

Mais sobre o Papa Francisco

Em 2022, o Papa discursou sobre a páscoa e pediu pela ‘paz’ no mundo. “Que os líderes das nações ouçam o apelo do povo pela paz. Que eles ouçam essa pergunta perturbadora feita pelos cientistas há quase setenta anos: ‘Vamos acabar os humanos, ou a humanidade deve renunciar à guerra?'”, Lembrou o pontífice, citando o Manifesto Russell-Einstein de 1955.

+ Papa Francisco surge de cadeira de rodas e estado de saúde preocupa

- Continua após o anúncio -

Além disso, à época, o líder da igreja católica ainda pediu: “Por favor, não nos acostumemos com a guerra!”, insistiu o Papa, emocionando o milhares de fiéis, no domingo de páscoa. “Estamos mostrando que ainda temos dentro de nós o espírito de Caim, que viu Abel não como um irmão, mas como um rival, e pensou em como matá-lo. Precisamos do Senhor crucificado e ressuscitado para que possamos crer na vitória do amor e esperar a reconciliação”, ressaltou por fim.

- Continua após o anúncio -

Continue por dentro com a gente: Google Notícias , Telegram , Whatsapp

Fernando Melo
Fernando Melo
Colunista sobre o mundo da TV, celebridades, influencers e personalidades da mídia em geral, atuante no segmento desde 2012, com passagens por diversos sites. No Área VIP, além de colunista, é coordenador de redação.