fbpx

BBB20: Mari declara guerra contra Felipe Prior

Em conversa com Flayslane, a influencer fez uma declaração sobre o brother.

Sasha Meneghel surpreende ao mostrar fotos da infância ao lado Xuxa; veja

Na última sexta-feira (27), Xuxa completou 57 anos e recebeu muitas homenagens.

Anitta se declara para Mariah Carey

A cantora brasileira homenageou a diva internacional e relembrou um clique especial.

Daniel, do BBB20, abre o jogo sobre confinamento: “O povo me viu como um retardado”

Em entrevista, o ex-BBB lamentou certas atitudes que teve dentro do jogo e falou sobre o romance com a sister Marcela.

Repórter da Globo se emociona ao retornar em local de acidente depois de 30 anos

-

Ananda Apple/Reprodução Instagram
Repórter Ananda Apple e o apresentador Rodrigo Bocardi/Reprodução Globoplay

Quem assistiu ao ‘Bom Dia SP‘, da manhã desta quinta-feira (21), se deparou com um momento de emoção da repórter Ananda Apple. Na edição, o telejornal matinal relembrou os 30 anos do acidente envolvendo um avião cargueiro da Transbrasil, em Guarulhos, na Grande São Paulo.

Ao retornar ao local, depois de todo esse tempo, Ananda Apple se emocionou ao relembrar da tragédia que tirou a vida de 25 pessoas. Ela, inclusive, na época, fez a cobertura do acidente.

“Eu tinha chegado para trabalhar na TV Globo SP havia dois meses e meio. Já tinha fobia de avião e me vi naquele cenário de destruição. O cenário era terrível, de dor emocional, angústia das pessoas procurando pelos parentes, amigos. Além dessa dor emocional, tinha um cheiro terrível no ar que era o cheiro de morte, de equipamento queimado penetrante que ficava o dia inteiro na gente”, afirmou.

Ananda Apple/Reprodução Instagram
Ananda Apple 30 anos depois/Reprodução Instagram

Vale lembrar que, antes de se mudar para São Paulo, a repórter vivia em Porto Alegre. Ja emocionada, Ananda comenta do que lembra do acidente:

“O meu cérebro não lembrava mais desse lugar porque era completamente diferente. Tinha um descampado e poucas casas. Não reconheci num primeiro momento, mas meu coração ficava mais apertado a medida que a gente se aproximava do ponto exato que o avião caiu. Eu aprendi que o coração tem uma memória emocional, independentemente do cérbero”.

“Eu tinha 27 anos e nunca tinha vivido uma situação daquela em Porto Alegre. Espero nunca mais ter que cobrir outros tipos de acidentes e nunca mais ter que passar por isso. Se pudesse falar só de coisas boas seria a alegria da vida. Pelo menos das coisas ruins aprendemos com elas. E da crise evoluir para um patamar seguinte”, concluiu a repórter.

Veja também:

Ao vivo na TV, apresentadora anuncia gravidez e se emociona

Victor Ariolihttps://www.areavip.com.br/
Jornalista e redator do portal Área VIP


2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here




site statistics