Ronaldinho Gaúcho - Reprodução/Instagram
Ronaldinho Gaúcho – Reprodução/Instagram

O jogador Ronaldinho Gaúcho reatou o relacionamento duplo com Beatriz e Priscila. A separação, que durou pouco mais de um mês, teria acabado por conta da pressão da família. De acordo com o jorna Extra, Ronaldinho voltou a viver com elas em sua mansão na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro.

No tempo em que ficaram separados, Ronaldinho Gaúcho viajou o mundo, visitando lugares como China e Marrocos.

O trio está curtindo a Região dos Lagos do Rio de Janeiro. Ronaldinho e as duas mulheres irão passar o Reveillón em Búzios, cidade do litoral que vira destino certo para as celebridades nesta época do ano.

Veja o click:

Ronaldinho com Beatriz e Priscila num restaurante em Barcelona Foto: reprodução/ instagram

Aproveitando o fim do ano, Priscila fez uma retrospectiva em sua conta no Instagram, mostrando os lugares do mundo que visitou ao lado de Ronaldinho. Entre eles, Barcelona, na Espanha, onde o trio foi fotografado por uma fã num restaurante. Numa das fotos, ela mostra as flores que recebeu do ex-jogador.

O fim do relacionamento

Segundo o jornal Extra, Ronaldinho deu fim ao relacionamento simultâneo por influência do irmão do atleta, Assis, que também é empresário do pentacampeão. Ele teria aconselhado R10 a terminar o namoro com as meninas.

Ainda segundo o jornal carioca, um outro fator determinante foram as diversas viagens que Ronaldinho estava fazendo na época do término.

Logo após a separação, o craque teve a atitude, quase que imediatada, de bloquear o cartão de crédito, que segundo o Extra, possui R$10 mil de limite.

Problemas com a Justiça

No mês passado a Justiça do Rio Grande do Sul mandou apreender passaportes de Ronaldinho Gaúcho e do seu irmã, Assis. Ambos foram condenados por crime ambiental por conta de uma construção ilegal.

Segundo o UOL, eles teriam construído um trapiche (ou píer, para atracar embarcações náuticas) em área de preservação permanente, sem autorização. A sentença determinou pagamento de multa e outras medidas, que até então, não haviam sido cumpridas. O valor das indenizações supera R$ 8,5 milhões.

Na época, a defesa do jogador solicitou habeas corpus pedindo reversão da decisão que obriga a entrega dos passaportes. Mas, o Ministério Público deu parecer contrário, e ainda disse que os réus ‘”ridicularizam a Justiça”.

Confira também:

Ronaldinho Gaúcho dá cano em jantar com fãs; Entenda



14 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here