Ronaldo Ésper/Reprodução
Ronaldo Ésper/Reprodução

O estilista Ronaldo Esper deu uma entrevista ao programa de rádio ‘Pânico’, na Jovem Pan, na última quarta-feira (19) e deixou todos os ouvintes perplexos. Na ocasião, ele explicou que deixou de ser gay e que a origem da sua homossexualidade era culpa de uma maldição na família. Convertido à Igreja Universal do Reino de Deus há 5 anos, o ex-gay disse que não gostava da sua condição.

Eu acho que a minha fé atual, a da Universal, eles tem várias explicações. Uma delas é que você traz isso de família, é hereditário. Eles consideram isso como uma maldição. Você pode ser amaldiçoado por alguém. Eu fui amaldiçoado por uma tia minha quando eu era criança. Ela me jogou na piscina e eu estava me afogando. Ela não gostava de mim, já era homofóbica desde sempre”, falou o estilista.

Ronaldo disse, ainda, que tinha dúvidas e que nunca gostou de ser gay. “E cientificamente não se sabe direito como isso vem. Tudo é controlável, você querendo, você deixa. Eu passei a vida toda homossexual e eu não gostava, eu gostava da farra, era uma coisa fascinante. Era inocentes, sem drogas, sem nada”, revelou ele.

Ronaldo falou, também, tá suposta inimizade que tinha com Clodovil, Deputado Federal falecido e também gay, e disse que ele morreu sem mágoas. “Três dias antes do Clodovil morrer, eu falei com ele. Não havia ódio, nem inimizade, nem nada”, disse ele.

Justiça condena Clodovil, morto em 2009, a pagar indenização para Ronaldo Ésper

O estilista disse que foi até a igreja Universal por não se sentir bem e que depois de lá foi que tomou a decisão. “Eu fui até a igreja, fui conversando. Eu fui interpretando as coisas que eles falam e cheguei à conclusão de que era melhor me abster“, disse.

Ronaldo disse que procurou a igreja em um momento psicologicamente difícil e que estava dando um testemunho. “Eu senti necessidade de fazer isso, mas não estou puxando ninguém para ir para a igreja. (…) Minha vida espiritual mudou muito, está bem melhor”, relatou.

Não é a primeira vez que Ronaldo Ésper declara sua conversão. Em 2017 o estilista deu uma entrevista ao programa ‘Fala Que Eu Te Escuto’ e falou sobre a conversão para a igreja Universal e que era um ex-gay. Na ocasião, ele lembrou que conheceu a igreja por intermédio da mãe e que nunca havia se assumido para a família. Falou também do caso extra-conjugal que um homem manteve com ele por 14 anos e disse que não se casaria com nenhuma mulher.

Confira também:

Amanda Ramalho deixa oficialmente o ‘Pânico’ na rádio



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here