Tarcisio Meira  (Globo/Divulgação)
Tarcisio Meira (Globo/Divulgação)

O convidado de hoje do Conversa com o Bial é descendente de Tiradentes, queria ser diplomata quando jovem e é um dos principais nomes do teatro e da TV brasileira. Essas e outras curiosidades sobre o ator Tarcísio Meira, que completa 60 anos de dedicação à arte da dramaturgia e construiu uma carreira impecável, serão assuntos do programa, onde ele contará detalhes de sua história, nos palcos e na vida, além de falar sobre o amor e admiração pela parceira e também atriz, Glória Menezes.

Claudia Raia encanta ao posar ao lado da família e dos atores Gloria Menezes e Tarcísio Meira

Filho de mãe paulista e pai mineiro, Tarcísio Meira adotou o sobrenome artístico em homenagem a dona Maria do Rosário, sua mãe, e, apesar de nunca ter imaginado se tornar um ator de novelas, capaz de marcar gerações, conta o que acredita ter sido a fórmula de seu sucesso: “Eu sempre tive o cuidado de trabalhar para o público. Sempre achei ser necessário fazer o personagem focado no que as pessoas queriam. Nem sempre agradei, mas o meu público eu procurava contentar”.

Tarcísio Meira tem em sua voz uma mistura de doçura e firmeza e reconhece o valor que agregou à dramaturgia de nosso país, sem esquecer os seus aprendizados quando ainda era ator de teatro: “As pessoas entram no teatro querendo acreditar em algo”, diz ele que teve sua estreia marcada em 1957, na peça “A Hora Marcada”. Sobre a mudança dos tempo, Tarcísio não se ilude: ”A novela nada mais é do que um teatro popular.”

Mateus Solano relembra primeiro beijo histórico na telinha

Aos 84 anos, o ator carrega as bagagens de uma vida marcada por momentos de altos e baixos. Sobre a idade, ele reconhece que os anos vividos lhe trouxeram coisas boas, como a companhia de sua mulher, a também atriz Glória Menezes: “Conheci Glória fazendo uma peça. Estávamos ensaiado e aí a vi. Nós nos gostamos muito”. Aos risos, o convidado conta que o primeiro beijo com a esposa aconteceu em cena: “Eu a beijava e a matava”. Tarcísio e Glória protagonizaram a primeira novela diária da televisão brasileira, em 1963.

Com direção artística de Monica Almeida, o ‘Conversa com Bial’ é exibido após o ‘Jornal da Globo’.



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here