Como sabemos, Flora e Donatela formavam uma dupla sertaneja de muito sucesso no passado. Quis o destino que as duas se tornassem inimigas mortais e a carreira artística foi para o brejo.

Mesmo anos “enferrujada”, Flora faz uso do talento adormecido no sarau da casa de Copola. Tudo começa quando ele oferece o palco aos convidados que queiram cantar uma canção, dizer uma poesia, ler o trecho de um livro, enfim, se expressar artisticamente.

Irene aproveita a deixa: “Sandra, aproveita. Você canta tão bem”. Num primeiro instante, Flora hesita, fica com vergonha. Mas acaba cedendo quando Lara, encantada ao saber que a amiga da avó é uma cantora nata, a pega pela mão num incentivo irresistível.

E não é que Flora faz bonito? A prova é a explosão de palmas e pedidos de bis que se seguem após a apresentação. Mas o elogio mais valioso para Flora, certamente é o de Lara. “Mas você canta muito, Sandra. Devia ser cantora”, diz a menina ainda sem saber a verdadeira identidade da amiga da avó.

As cenas devem ser exibidas na terça-feira, dia 10/06.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here