O trio de emparedados passa pelo detector de mentiras do Big Brother Brasil. A sabatina de Pedro Bial começa com Fernando. “Quais são os principais motivos para você confiar que vai voltar do Paredão? “, pergunta. “Eu não estou jogando, estou sendo eu mesmo. Sei que sou humano e posso ter falado algumas coisas que não agradaram aí fora. Mas sou humano e posso consertar”, afirma o carioca.

Bial sai do jogo e vai para outro tópico. “De quem você realmente não gosta aí dentro e por quê?”, quer saber. “Não é que não eu não goste, mas, na situação do Marcelo, eu só evito conversar com uma pessoa que não gosta de mim. Mas eu respeito”, responde.

O papo agora centra-se em Natália. “Está apaixonado? Pensa em casar?”, insiste o apresentador. “Eu penso nisso, mas temos que ver a vida aí fora. Mas se rolar, sim”, diz Fernando, sem titubear. “Você está conseguindo educar a Natália?”, devolve Bial. “Acho que sim. Estou suando aqui. Ainda quero que ela mude em algumas coisas para a vida dela”, conclui. A máquina apontou verdade na maioria das respostas de Fernando.

Natália é a próxima a passar pelo crivo da Máquina da Verdade. “Quais são as coisas de que você mais gosta aí dentro?”, Bial quer saber. “O que eu mais gosto são as festas. Consegui amigos de verdade aqui dentro e que vou levar para o resto da vida. E o mais importante: como lidar com os sentimentos. É tudo exagerado, tem que controlar suas emoções aqui dentro”, explica a sister, cujo discurso, segundo a máquina, é marcado pela imprecisão a maior parte do tempo.

Próxima sentença de Pedro Bial: “Defina o caráter do Rafinha”. “Rafinha é um irmão que a gente foi se apegando. Eu fiz uma burrada porque a gente tenta desconfiar de uma pessoa, me arrependi muito uma vez que eu indiquei ele”, lamenta a loira, cujo nível varia da verdade para o estresse.

“Acredita sinceramente que seu romance com o Fernando tem futuro aqui fora?”, indaga o apresentador. “Pode ter se nos controlarmos bastante. Temos personalidades e visão da vida diferentes. Podemos complementar um ao outro. Se unirmos isso pode sair um grande amor”, promete.

Thatiana é a última emparedada a pela Máquina da Verdade. Em suas respostas reinam a imprecisão, a falta de certeza e o estresse alto. “Quando você foi indicada pela primeira vez, você reagiu de forma completamente diferente. Dessa vez você foi muito mais calma. O que aconteceu?”, Bial pergunta. “Já era de esperar. Eu sofri muito com os outros Paredões. E aqui, como na vida a gente vai calejando”, ela responde.

“Em uma festa, você disse a Marcelo que vocês têm algo em comum. Você pode contar o que é?”, Bial manda. Nessa hora, a tarja verde da verdade pulula rapidamente na tela, mas logo volta a piscar a falta de certeza. “Posso, sim! A gente vê muita coisa nos outros que a gente se identifica e depois volta atrás, eu confio e depois não confio mais”, ela afirma, sob forte estresse.






DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here