Mesmo depois de ter passado meses perdida na selva amazônica, Sônia não hesita em voltar ao local. É que, agora que tem o medalhão de Olavo nas mãos, a morena tem esperanças de encontrar os diamantes escondidos na floresta. Mas a odisséia da dupla não será fácil.

Primeiro, os dois são encontrados pela tribo dos Xabus e Sônia é obrigada a participar da “cerimônia de boas-vindas” destinada a todos os recém-chegados. Irritada, ela cobra de Olavo uma atitude, mas ele só pensa em se vingar de Ipa-nema, a índia que o traiu com o índio bonitão.

Esperta, Sônia acaba convencendo-o de fugir dali e continuar a busca pelo colar. O problema é que, como perdeu a memória, Olavo não consegue entender as inscrições que ele mesmo havia feito no medalhão, para indicar o caminho até as pedras preciosas. Na dúvida entre um risco no cordão, os dois não sabem se significa um rio ou… Uma cobra! É isso mesmo, Olavo e Sônia dão de cara com uma serpente enorme em cima de uma pedra.

Experiente com os animais da selva, Olavo se livra da cobra, enquanto Sônia treme de pavor. Depois, eles seguem caminho até encontrarem uma corda presa a uma pedra no rio. Sônia puxa a corda com força, até que surge uma bolsa do fundo do rio. Dentro dela, para alegria da morena, estão vários diamantes! A aventura valeu mesmo a pena!

As cenas devem ser exibidas a partir de terça-feira, dia 01.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here