Cauã Reymond não fuma, não bebe e pratica exercícios diariamente. Mas, quando estava filmando "Se nada mais der certo”, filme de José Eduardo Belmonte, ele teve que fazer tudo isso e intensamente, informa a coluna de Patrícia Kogut. O esforço foi para construir Leo, seu personagem, um jornalista desempregado e eternamente endividado, um "perdedor", como resume Cauã. As cenas do ator com ar junkie e abatido serão apresentadas no próximo fim de semana em Nova York, na Première Brazil, que acontece no MoMA.

– O diretor do filme me propos várias coisas para fazer o personagem, que é um perdedor. Entre elas, não fazer exercícios e beber. Logo eu que bebo pouquíssimo, me exercito todos os dias ou pelo menos quatro vezes por semana – conta Cauã. – Depois disso aprendi a beber vodca e uísque.

A ideia de fumar foi do próprio ator.

– Durante a produção do filme, passei a fumar um maço de cigarro por dia! Hoje em dia, de vez em quando, sinto vontade de acender um cigarro, mas resisto. Fiquei com a maior sinusite por causa disso – diz o ator, que ainda se mudou para São Paulo. – Fui morar num apartamento de primeiro andar numa rua muito barulhenta. Me misturei ao personagem, entrei na energia dele… Foi uma entrega muito grande.

O filme estreia em circuito nacional no dia 14 de agosto.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here