Homero e Marcelo estão envergonhados por Antonio. Edouard fala para Homero e Marcelo que ele não vai despedir Antonio só porque ele pegou dinheiro emprestado da empresa para lucrar em negócios. Ele diz também que Antonio é o melhor homem para o cargo dele, mas, dará uma lição nele, deixando faltar dinheiro para o pagamento dos operários. Antonio faz discurso para os operários e diz que ele vai cumprir sua promessa. Dois homens entram no barracão de Antonio e falam que Edouard mandou um pacote para ele. Antonio abre e vê muito dinheiro. Celso e os operários vibram de alegria. Antonio mal consegue acreditar no que aconteceu. Luiza fala que marcou em encontro com Marcelo no local onde elas estão. Carolina chega em casa e conta para Maura que saiu outra vez com um “amigo”. Antonio e Celso desconfiam que exista um espião de Edouard em Goiás. Marcelo diz que imagina que Tereza tenha vindo para São Paulo para curá-lo do alcoolismo. Tereza diz que sim. Antonio se entende com Edouard, que diz que é normal Antonio pegar dinheiro da empresa, contanto que reponha depois. Antonio fica aliviado. Chega 1957. Antonio compra terras em Goiás. Carolina chega em Goiás. Ela diz a Celso que ficou chateada por ele e Antonio não terem ido para São Paulo no natal. Celso diz que eles estão trabalhando muito e ficando ricos. Antonio fica surpreso ao ver Carolina. Carolina diz que veio mostrar a ele a planta da nova casa que ela quer morar. Antonio acha a casa muito cara, mas, como percebe que Carolina gostou, ele assina os papéis de compra. Fausta e Carmen lamentam que estão sem dinheiro e sem homens. Carolina fala para Antonio que não quer dormir com ele. Ele fica aborrecido. Carolina pergunta se ele tem falado com Luiza e se ele gostaria de estar com ela. Antonio hesita em responder. Carolina fica muito chateada. Antonio acorda no meio da noite e vê que Carolina não está mais lá.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here