“Romário passou a noite numa sala pequena, dormiu no chão e comeu a mesma coisa que os outros dois presos da sala”, contou o delegado Carlos Augusto Nogueira, da 16ª DP (Barra da Tijuca), onde o ex-jogador está preso desde o fim da tarde de terça-feira (14), porque não teria pago pensão alimentícia dos dois filhos mais velhos, informa o site G1.

Segundo o delegado, caso a Justiça não emita um alvará de soltura, ele deverá ser encaminhado para a carceragem da Polinter até o final desta manhã.

Ele ficou na mesma sala com dois homens também com pensões alimentícias em atraso. “O tratamento é igual para todos os presos. Por isso não permiti que trouxessem comida de fora para ele”, completou Carlos Augusto, referindo-se a um amigo que tentou levar uma quentinha com churrasco para o ex-jogador.

Segundo ele, haveria uma diferença entre o valor pago por Romário e o valor devido à ex-mulher Mônica Santoro. Segundo mandado de prisão, obtido pelo Globoesporte.com, a dívida do jogador com a ex-mulher é de R$ 89 mil.

De acordo com o advogado do ex-jogador, Norval Valério, no entanto, Romário pagou a pensão à ex-mulher. "Vou levar todos os comprovantes para o Fórum da Barra", disse. Amigos do ex-jogador estiveram na delegacia na manhã desta quarta-feira (15).



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here