É um dia muito importante para a Universidade Pessoa de Moraes. Aos poucos, o auditório está tomado por professores, alunos, jornalistas e alguns curiosos. Uma placa coberta por um tecido pomposo aguarda para ser descerrada. À frente de todos, estão Branca, Macieira, Silvia e Ferraço. O último, que está prestes a fazer uma doação milionária à Universidade, parece meio alheio a tudo, mesmo com Silvia ao seu lado o instruindo a sorrir e parecer mais natural.

A cerimônia, informal, mas de grande importância, é iniciada pelo magnífico reitor Macieira, que toma posse do microfone e anuncia que a Universidade Pessoa de Moraes irá receber do empresário Marconi Ferraço uma doação de 5 milhões de reais, o que o torna o maior benemérito da instituição. Naquele momento, Ferraço passa o polpudo cheque para as mãos de Branca, que então pega o microfone para fazer um discurso de agradecimento. Pelo menos é o que todos esperam, e de início é o que parece ser.

Para a surpresa de todos, e revolta de alguns, e aqui incluímos sua filha Sílvia, Branca pede perdão aos presentes e diz que a universidade não pode aceitar tal doação, não ao menos sem antes saber a verdadeira procedência do dinheiro do empresário. Com as mãos erguidas para que todos vejam, Branca rasga o cheque de Ferraço em vários pedacinhos, e continua seu discurso. “Esta é uma instituição de ensino, e a primeira coisa que temos a transmitir aos nossos alunos são os valores morais”, diz Branca, deixando aquele climão no ar.

Revoltada, Sílvia puxa Branca de lado e diz que não aceita tamanha humilhação. As duas discutem e a futura mulher de Ferraço declara guerra à própria mãe.

A cena deve ser exibida a partir de sexta-feira, dia 10.






DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here