Inconformado por não conseguir associar-se a Conrado para explorar a jazida de diamantes, Max resolve jogar sujo e começa uma campanha nos jornais contra o genro. Ele declara que, ao unir-se a uma empresa mineradora de outro estado, Conrado está traindo o povo de Minas Gerais.

Quando Conrado chega em Serranias com a equipe de exploração, com um comboio de caminhões, uma escavadeira e outros veículos, Max vai para o meio da rua, a fim de impedi-lo de passar. “Aqui na minha cidade você não entra, Conrado O’Neill!”, grita Max, para irritação do genro.

O rapaz desce do caminhão para tentar saber que confusão é aquela, enquanto uma multidão observa tudo, curiosa. Os dois trocam acusações, mas Conrado leva a melhor, pois declara em alto e bom tom que Max sempre explorou seus funcionários e que, com a concorrência, haverá mais empregos e melhores salários para os operários. A platéia vibra e, imediatamente, fica contra o empresário ricaço.

Eva, que fica sabendo do confronto, corre para o local e tenta convencer o pai a desistir de atrapalhar Conrado. “O senhor está usando os negócios para ganhar uma disputa pessoal! Acontece que minha vida não é assunto para briga de feira! Deixe o Conrado em paz!”, diz Eva, puxando-o para a calçada.

Satisfeito, Conrado segue com comitiva em direção ao sítio, enquanto Max, raivoso, promete que ele jamais vai se reaproximar de suas filhas.

As cenas devem ser exibidas a partir de sexta-feira, dia 5.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here