O presidente da Record, Alexandre Raposo, negou na terça-feira (18) que os programas da Igreja Universal do Reino de Deus deixarão as madrugadas da rede a partir de 2010, como vem anunciando o vice-presidente comercial, Walter Zagari, informou a coluna Outro Canal, de Daniel Castro, na Folha desta quarta-feira.

De acordo com o colunista, em entrevista à Folha, o presidente da emissora disse que não há motivo para os programas saírem da grade, já que “são exibidos em um horário que a emissora fatura e não atrapalham em nada o Ibope”.

A Universal paga cerca de R$ 300 milhões por ano pelas quase seis horas que ocupa na Record. Com um ponto no Ibope, é a madrugada mais cara da TV.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here