fbpx

“Nossa amizade me fez bem”, afirma Prior, do ‘BBB 20’, sobre Babu

O participante Felipe Prior falou, com muito carinho, do seu colega de reality show da TV Globo, o 'BBB 20', Babu Santana.

BBB20: Rafa Kalimann celebra aniversário durante Festa e se emociona

No 'BBB20', Rafa Kalimann celebra aniversário de 27 anos e gera grande emoção durante Festa Top 10.

Pai de Manu Gavassi, do ‘BBB 20’, quebra o silêncio sobre suposta gravidez da filha

O pai da cantora Manu Gavassi comentou os burburinhos que tomaram conta da participante do 'BBB 20', nestes últimos dias.

Irmã de Marcela, do ‘BBB 20’, comenta polêmicas da médica no reality show

A irmã de Marcela, do reality show da TV Globo, 'BBB 20', comentou as polêmicas em que a famosa se envolveu nestes últimos dias.

Eliminado do ‘BBB20’, Felipe Prior está cotado para nova temporada de ‘A Fazenda’

Eliminado em Paredão histórico no 'BBB20', Felipe Prior está cotado para nova temporada de 'A Fazenda', que estreia em setembro.

Sertanejo Sorocaba arrecada bolada no combate ao coronavírus

O cantor sertanejo Sorocaba, da dupla com o parceiro Fernando, vem fazendo o que pode para arrecadar dinheiro para combater a pandemia.

Saiba mais sobre ‘Caras & Bocas’, a nova novela das 19h, da Globo

-

‘Caras & Bocas’, a próxima novela das sete, da Globo, estreia nesta segunda-feira, dia 13 de abril. Ambientada na cidade de São Paulo, a trama é contemporânea e gira em torno do amor entre Dafne e Gabriel, duas pessoas de gênios fortes e classes sociais diferentes, mas capazes de se apaixonar profundamente. Com direção de núcleo de Jorge Fernando e direção de Marcelo Zambelli, Maria de Médicis e Ary Coslov, essa história será contada com muito humor e, principalmente, simplicidade.

“O que propus a todos os envolvidos é nada mais do que trabalhar com a verdade, com a simplicidade. Quis fazer uma novela bem leve, clara, iluminada, esquecendo qualquer tipo de caricatura, farsa, exagero ou cores fortes nos sotaques. É uma história de ‘cão e gata’. Temos uma vilã clássica, a Judith (Deborah Evelyn), mas os grandes vilões desse romance, na verdade, são os temperamentos de Dafne e Gabriel. Meia palavra já vira faísca”, conta Jorge Fernando.

A trama

A paixão de tintas fortes de Dafne e Gabriel

A trama de ‘Caras & Bocas’ começa em 1993, com o namoro de Dafne e Gabriel, que se conheceram em um curso de pintura. Apesar de apaixonado, o casal vive em conflito, pois nenhum dos dois costuma dar o braço a torcer: ele é um machão e ela, uma mulher moderna. O interesse pela arte é um dos poucos pontos que têm em comum. Gabriel é sensível e um pintor talentoso e, apesar de ter poucos recursos financeiros, consegue estudar, pois é bolsista; Dafne, a rica neta de Jacques, dono da empresa de extração de diamantes Conti, não tem muito talento com os pincéis, mas sabe apreciar arte e sonha em abrir sua própria galeria.

E não é só o temperamento dos dois que atrapalha a relação. Desconfiado de que a neta possa estar sendo enganada por um interesseiro, Jacques, que criou Dafne desde que ela perdeu os pais na infância, decide separá-los. Ajudado por Léa, que até então é sua esposa, consegue que Gabriel aceite uma bolsa de estudos em Londres. Contudo, ao descobrir que a neta está grávida, o empresário tenta, sem sucesso, desfazer a armação para transformar Gabriel no futuro administrador de sua empresa. Quem impede é Judith, filha de Léa e enteada de Jacques. Como sonha comandar a empresa de mineração Conti, ela interfere sorrateiramente, com a ajuda da mãe, para que o padrasto não consiga reverter a situação. Resultado: Gabriel vai para o exterior sem saber que Dafne está grávida e acreditando que a namorada o trocou por outro, enquanto ela tem certeza de que foi abandonada pelo namorado, que não quis assumir a filha.

Mesmo decepcionada por acreditar que seu grande amor a desprezou, Dafne dá à luz a Bianca e decide que vai criá-la sozinha. Ao receber a filha nos braços, a jovem diz ao avô Jacques que nunca mais vai confiar em alguém e que não quer amar novamente.

Ainda no primeiro capítulo da novela, que retrata toda essa primeira fase, há uma passagem de tempo em que nos leva aos dias atuais. Bianca está em viagem com o bisavô Jacques pela África do Sul. Lá, ela conhece uma das minas de diamante da Conti e passeia pelas reservas naturais do país. Ao ver os animais vivendo em grupo, com suas famílias, a adolescente conta para o avô o quanto sofre por não ter um pai e uma família estruturada. Arrependido do que fez anos atrás para separar seus pais, Jacques se sente responsável pela solidão da neta e tristeza da bisneta que tanto ama e promete à Bianca que arrumará um meio de casar Dafne.

A realização profissional de Dafne e a solidão

Quinze anos depois de sua grande decepção amorosa, Dafne (Flávia Alessandra) é uma mulher firme e realizada profissionalmente, é dona de uma galeria de arte no bairro Jardins, na capital paulista. Porém, é solitária. “Ela trabalha com o que ama, conseguiu montar sua galeria de arte, que era seu sonho desde a adolescência. Mas também teve um desgosto na vida, um desencontro com um grande amor, o Gabriel (Malvino Salvador), e desde então prometeu nunca mais se envolver e se entregar verdadeiramente a nenhum homem. O coração dela está fechado”, diz a atriz Flávia Alessandra, intérprete de Dafne.

Além de se preocupar com a felicidade de Dafne e Bianca, Jacques teme que Dafne não saiba como conduzir sozinha os negócios que um dia vai herdar. O empresário se empenha, então, em aproximar a neta de Vicente (Henri Castelli), um jovem advogado de sua inteira confiança e filho de um grande amigo, Frederico (Fulvio Stefanini). Vicente é apaixonado por Dafne desde pequeno, mas é muito tímido e desajeitado e nunca teve coragem de se declarar. Com o apoio do Jacques, isso muda e ele começa a estar mais próximo, mesmo que implique em passar por situações delicadas, como fazer um safári de balão, apesar de seu medo de altura. Suas atitudes, ainda que extremamente atrapalhadas, são sempre para defender Dafne e proteger a empresa.

As reviravoltas na vida de Gabriel

Longe do requinte dos Jardins, Gabriel (Malvino Salvador) é dono de um bar na Lapa, mesmo bairro onde mora. Sem suspeitar de que tenha uma filha adolescente, ele trabalha duro para sustentar a família: sua mãe Socorro (Elizabeth Savala); sua irmã Anita (Danieli Haloten), que é cega; e a tia Piedade (Bete Mendes), que vive com eles. Gabriel precisou assumir o pequeno negócio da família quando ainda estudava artes em Londres. Assim que seu pai faleceu, o jovem se viu na obrigação de retornar ao Brasil. Nesses anos, ele teve algumas namoradas, mas nunca quis saber de casar. É noivo da mimada Laís (Fernanda Machado), entretanto, está sempre fugindo das cobranças dela que quer marcar logo a data do casamento. Alega que não pode desamparar sua família – principalmente sua irmã Anita, a quem protege excessivamente porque é deficiente visual – e não teria condições de arcar com os custos de duas casas. Apesar de não assumir, Gabriel nunca se recompôs completamente do rompimento com Dafne.

A explosão da mina de diamante

Jacques (Ary Fontoura) sabe que, apesar de todos seus conselhos para que Dafne (Flávia Alessandra) refaça sua vida constituindo uma família como quer Bianca (Isabelle Drummond), sua neta nunca lhe dará ouvidos. O milionário decide, então, mudar o estatuto da empresa Conti determinando que só uma pessoa casada poderá exercer o cargo de presidente. Desta forma, apesar de Dafne ser sua herdeira majoritária, como determina a lei brasileira, ela só poderá assumir a empresa ao se casar. Como já tem uma idade avançada, Jacques se preocupa com o dia em que venha a faltar para sua família e realmente acredita que isso é o melhor que pode fazer pelas duas. Junto de seu testamento, Jacques deixa uma gravação explicando à neta a mudança no estatuto da empresa e suas razões para ter feito isso.

Pouco tempo depois, Jacques é surpreendido por uma explosão acidental na mina de diamante que a Conti tem na África do Sul. A fatalidade, entretanto, teve a participação de Judith (Deborah Evelyn), ex-enteada de Jacques, que se separou da mãe dela, Léa (Maria Zilda Bethlem), ao flagrá-la com o personal trainer. Como é uma das diretoras da empresa, Judith está na sede africana da Conti, para participar da convenção internacional da empresa. A vilã é alertada por um funcionário a evacuar a mina pois há um vazamento de gás e ela se compromete a avisar a Jacques que está visitando o local com outros diretores, acompanhado de Vicente (Henri Castelli).

Apesar de o milionário ter feito em sigilo a cláusula obrigando que a pessoa responsável pela direção geral da empresa seja casada, Judith teve acesso a essa informação e vê no vazamento de gás a ocasião perfeita para acabar de uma só vez com as vidas de Jacques e Vicente, já que teme que o jovem advogado consiga conquistar Dafne. Poucos dias antes, a vilã já tentara acabar com a vida de todos, sabotando o carro em que Dafne, Bianca, Vicente e Jacques faziam um safári. O grupo enfrentou situações perigosas, como o encontro com um leão, mas conseguiu se salvar. Na explosão da mina, no entanto, só Vicente é resgatado do local com vida e, entre os restos carbonizados, Jacques é dado como morto.

Dafne, que ainda criança perdeu os pais em um misterioso acidente também em uma mina na África do Sul, sofre muito. De volta a São Paulo, durante a leitura do testamento, ela toma conhecimento da condição imposta por Jacques e não se conforma com a interferência do avô em sua vida mesmo depois de morto. A dona da galeria não aceita se curvar a tal imposição e Judith assume a presidência da empresa interinamente, enquanto Dafne tenta reverter a situação judicialmente. Quem não gosta nada da nova vida com algumas privações é Bianca, uma adolescente muito esperta e querida, mas um tanto materialista. Ao perceber que a mãe não se deixa conquistar por nenhum homem – nem por Vicente, que é bonito, íntegro e um bom amigo –, ela resolve procurar o único homem por quem Dafne foi apaixonada: o pai que ela não conhece.

O reencontro

Com a ajuda do amigo Felipe (Miguel Rômulo), que é filho da governanta da família (Dhu Moraes), Bianca parte em busca de Gabriel (Malvino Salvador). A adolescente, no entanto, se decepciona ao descobrir que o pai, que ela imaginava ser um rico e bem-sucedido artista plástico, é na verdade dono de um bar na Lapa. Gabriel, que jamais soube da gravidez de Dafne, fica um tanto desnorteado ao descobrir que tem uma filha adolescente. E Dafne, que ainda guarda muita mágoa pelo suposto abandono, se vê obrigada a revelar para filha que Gabriel nunca quis saber dela. Mesmo consciente do sofrimento que causará a Bianca ao revelar a rejeição sobre a qual nunca haviam conversado, Dafne acredita que essa é melhor forma de protegê-la.

No reencontro de Dafne e Gabriel, o amor, que por tantos anos esteve sufocado por mágoas, desencontros e armações, ainda faísca, mesmo que não assumido. Porém, faíscam também as brigas e confusões, já que, com a maturidade, o temperamento dos dois parece até mais forte do que quando se conheceram. E Judith, que com toda sua inveja pretende tirar tudo da dona da galeria, não se arrisca a perder a direção da Conti e se alia a Laís (Fernanda Machado), noiva de Gabriel, tramando para que o dono do bar e Dafne jamais se entendam.

As buscas de Simone e o macaco pintor

Sócia de Dafne na galeria de arte, Simone (Ingrid Guimarães) tem dois grandes objetivos na vida: encontrar artistas plásticos de vanguarda, que revolucionem o conceito do que é arte, e encontrar um grande amor. Não necessariamente nessa ordem. Descolada, ela costuma frequentar salas de bate-papo na internet para encontrar sua metade da laranja, mas só o que consegue é escorregar em cascas de banana. Seja porque o príncipe virtual mente a idade ou a descrição física ou porque morre de um ataque cardíaco assim que o romance engrena. Simone definitivamente não tem muita sorte no amor. Além dessas situações tragicômicas, sua insistência em encontrar um amor vai causar danos materiais. Ao se apaixonar por Edgar (Júlio Rocha), um mau caráter aliado de Judith (Deborah Evelyn), Simone o levará para trabalhar na galeria, de onde desviará muito dinheiro.

Já em sua busca por um novo talento que agite o mercado das artes de vanguarda, é Denis (Marcos Pasquim) quem vai cruzar seu caminho. Pintor de paisagens tradicionais, ele vende seus quadros em uma feira de praça e sabe que não há espaço para seu trabalho em uma galeria com o perfil como a da Dafne e Simone. Mas, por teimosia do filho Espeto (David Lucas), que vai perturbar Simone até convencê-la a conhecer as obras do pai, Denis finalmente tem uma grande oportunidade.

Ele se anima e pega dinheiro emprestado com o primo Gabriel (Malvino Salvador) para comprar tintas e pintar mais quadros até a visita de Simone ao ateliê. No tão esperado dia, porém, poucos minutos antes da sócia da galeria chegar, o pintor se surpreende ao ver todas suas obras desfiguradas, com borrões de tinta por todos os lados. Sem seu conhecimento, Espeto estava abrigando, há alguns dias, o chimpanzé Xico, que apareceu na casa deles por acaso desde que fugiu de um circo onde sofria maus tratos.

Assim que Simone chega ao ateliê, Denis tem o impulso de se desculpar pelo ocorrido, mas se surpreende quando a sócia da galeria começa a enaltecê-lo, completamente encantada pelas telas. Mais tarde, cansado da vida difícil que leva com o filho, o pintor decide aceitar o contrato para expor suas supostas obras, mas se sente incomodado por ter que esconder que, na verdade, o autor das telas é o chimpanzé. Para piorar seu dilema, Denis se apaixona por Simone e resolve revelar toda a história. Porém, muda de idéia ao ver a exposição de esculturas em chocolate que a galeria está promovendo. O mesmo preconceito que Simone tem com o tipo de pintura de Denis, que ela considera “menor”, ele tem na mão inversa: não consegue compreender a badalação em torno de iniciativas experimentais e de vanguarda, as quais não considera arte.

Uma noiva ortodoxa para Benjamin

Na vizinhança da galeria está a joalheria de Benjamin (Sidney Sampaio), filho único de uma família de judeus ortodoxos. Seu pai, o rabino Mendel (Jaime Leibovitch), e sua mãe, Ester (Ana Lúcia Torre), o criaram rigorosamente dentro das tradições, mas Benjamin começa a se rebelar. Não por não acreditar em sua fé, mas por querer viver sua juventude. Além de sair muito à noite, ele se aproxima de Tatiana (Rachel Ripani), secretária da galeria de arte, que tem dificuldade de compreender costumes tão diferentes dos seus.

Preocupada com o filho, Ester traz de Israel Raquel (Julia Lund), uma judia ortodoxa que segue à risca os preceitos da religião, com o intuito de casá-los. Radical, a jovem evita qualquer contato físico antes do casamento. Benjamin, que apesar da educação rígida é mais liberal por ter crescido no Brasil, estranha o comportamento da noiva que, sob seu ponto de vista, é excessivamente puritano.

A interação entre diferentes costumes e crenças não se restringirá à trama de Benjamin. Seu pai, o rabino Mendel (Jaime Leibovitch), é muito amigo do padre Guilherme (Joelson Medeiros). Os dois costumam conversar muito e de forma bem humorada sobre os seres humanos. Grande conhecedor da Cabala, o rabino também dá conselhos a quem precisa de conforto diante de uma situação difícil, por exemplo, independentemente de sua crença.

O folgado

Outro núcleo de ‘Caras & Bocas’ é a família dos baianos Fabiano (Fábio Lago) e Ivonete (Suzana Pires). Os dois deixaram o Nordeste para ganhar a vida na capital paulista, onde vivem com seus filhos, Vanessa (Sophie Charlotte) e Valdemir (Gabriel Kaufmann). Fabiano é ajudante no bar de Gabriel (Malvino Salvador) e seu maior amigo, Ivonete é dona de casa. Os dias de paz nessa família tipicamente brasileira, no entanto, se tornam cada vez mais raros com a chegada de Adenor (Otaviano Costa), irmão de Ivonete.

O cunhado não quer saber de trabalhar e vive arranjando desculpas para justificar o fato de não conseguir emprego. Ivonete sempre o defende das prensas do marido e, enquanto isso, o malandro continua pegando o dinheiro da família “emprestado” para financiar sua eterna busca por trabalho. Mas será que ele é mesmo irmão da moça?

Outras histórias

No decorrer de ‘Caras & Bocas’, o autor Walcyr Carrasco também vai desenvolver outras tramas como a da ONG de proteção a animais selvagens e a do relacionamento entre uma mulher mais velha, Léa (Maria Zilda Bethlem), ex-mulher de Jacques (Ary Fontoura), e André (Ricardo Duque), dono de um refinado restaurante que é mais jovem do que ela.

Caras & Bocas estreia nesta segunda-feira, dia 13. A autoria é de Walcyr Carrasco com direção de núcleo de Jorge Fernando e direção de Maria de Médici, Ary Coslov e Marcelo Zambelli.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here




site statistics