Fulgêncio decide não contar a ninguém que está enxergando de novo. Dimas avisa Adelaide que ele e Rodolfo vão soltar os escravos do Barão e a manda tomar cuidado com Justino, que pode querer vingança. O Barão explica para o Capitão que Sinhá Moça tem ideais abolicionistas e revela que sabe que ela já ajudou na fuga de alguns escravos. Rodolfo confessa para José Coutinho que foi ele quem soltou os escravos de Coutinho. O Barão conta para o Capitão que os escravos estão fugindo na direção contrária. Sinhá Moça se sente uma prisioneira por estar sendo vigiada pelo Capitão. Dimas pede a Juliana que o esqueça. Sinhá Moça morre de saudades de Rodolfo e se recusa a levantar da cama, dizendo a Cândida que sua vida está sem sentido.






DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here