O jornalismo da TV Globo vai estrear um novo estúdio na transmissão dos desfiles do Grupo Especial do Carnaval do Rio de Janeiro, nos próximos dias 18 e 19. Com 24 metros quadrados, o espaço será montado na porta de entrada da passarela do samba, ao lado das arquibancadas populares (gratuitas), exatamente na armação das escolas de samba. A posição privilegiada, totalmente de frente para a Marquês de Sapucaí, torna o jornalismo ainda mais ágil. “Assim deixamos o telespectador mais próximo de todos os detalhes do local de armação das agremiações e também do público presente”, explica Renato Ribeiro, diretor regional de jornalismo do Rio de Janeiro.

Como no ano passado, Márcio Gomes será o âncora da cobertura. Neste novo estúdio, ele coordenará as entradas ao vivo dos repórteres que vão acompanhar tudo de perto na avenida. No total, 20 equipes de reportagem trabalharão durante a transmissão, que tem duas outras novidades: uma nova câmera – a camcat -, posicionada no setor 7, que deslizará sobre cabos de aço para cobrir uma área mais ampla da avenida, e 27 novos personagens de computação gráfica, pela primeira vez elaborados especificamente para cada escola de samba.

Para criar os personagens animados e tridimensionais – 13 para escolas do Rio e 14 para as do Carnaval de São Paulo -, uma equipe de dez pessoas da Editoria de Arte do jornalismo trabalha no projeto desde setembro passado, quando foram iniciadas as pesquisas sobre os temas. Cada boneco vai mostrar elementos específicos do enredo de sua escola. Na tela, eles vão apresentar – como se fossem foliões – a ficha técnica da agremiação e os replays. O tradicional Rei Momo segue anunciando a próxima atração na Marques de Sapucaí. Os efeitos virtuais de luzes e cores na tela complementam a transmissão dos desfiles.

Os narradores do Carnaval do Rio, Maria Beltrão e Cléber Machado, serão acompanhados dos comentaristas Haroldo Costa, Maria Augusta, Dudu Nobre e do estreante Chico Spinoza durante a transmissão do Rio de Janeiro. A humorista Cláudia Rodrigues e o ator André Marques participam da festa na Esquina do Samba e no camarote especial.

Os telejornais de rede e os locais farão ampla cobertura dos dias de folia. O Jornal Nacional vai exibir também, de 05 a 09 de fevereiro, uma série de cinco reportagens sobre os tambores do Brasil. O repórter Maurício Kubrisly percorreu vários estados brasileiros em busca de aspectos comuns às diferentes manifestações regionais. A série vai mostrar a identidade nacional no carnaval, sem desprezar as particularidades da festa em cada região.

São Paulo

Os quatro dias desfiles – no Rio de Janeiro e em São Paulo – envolvem um total de1200 pessoas nas transmissões, que têm direção geral de Aloysio Legey. No Sambódromo paulista, o Carnaval será realizado nos dias 16 e 17 de fevereiro. A primeira escola a entrar na avenida, às 23h15, será a Imperador do Ipiranga. Depois, desfilarão X-9 Paulistana, Tom Maior, Império da Casa Verde, Acadêmicos do Tucuruvi, Unidos de Vila Maria e Nenê de Vila Matilde, que entrará no sambódromo por volta das 6h do sábado. A escola Pérola Negra inicia, às 22h30, o desfile de sábado, seguida das escolas Vai-Vai, Unidos do Peruche, Mancha Verde, Águia de Ouro, Rosas de Ouro e Mocidade Alegre.

Serão escalados 40 jornalistas para a cobertura do Carnaval na cidade, que terá reportagens nos telejornais e entradas ao vivo durante as transmissões. A narração ficará por conta de Chico Pinheiro e Renata Ceribelli, com comentários de Leci Brandão e Maurício Kubrusly. A repórter Fabiana Scaranzi passará pelos camarotes montados na avenida e entrevistará personalidades presentes no evento. E Marcio Canuto estará nas arquibancadas e no entorno do Sambódromo, mostrando curiosidades do público e dos foliões. A participação desses repórteres será pré-gravada para ir ao ar durante o desfile, nos intervalos entre as escolas.

Serão 25 câmeras na avenida para cobrir os dois dias de desfile. As equipes de jornalismo trabalharão com dez câmeras para mostrar imagens da cabine de locução e das áreas de dispersão e concentração das escolas. Estão reservadas 15 câmeras exclusivamente para o desfile, sendo que uma delas é a do Globocop. O destaque é para a fly-cam, câmera montada em um cabo que percorre 300 metros nas laterais da pista do sambódromo.

Os compactos dos desfiles das escolas campeã e vice-campeã do carnaval paulistano irão ao ar no sábado, dia 24, antes da exibição do compacto das escolas campeãs do Carnaval carioca.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here