As aulas de salsa ministradas por Nice, empregada na casa de Tereza, têm feito o maior sucesso. É muita empolgação com o ritmo do caribe, sobretudo da parte da mulherada, que se reúne na sala, afasta os móveis e se esbalda horas a fio. Tereza acompanha e gosta, mas não se arrisca a dançar. A mais animada, no entanto, é Luciana. Exímio dançarino, Miguel é o único homem na festa – disputadíssimo, por sinal. Mas Renata faz questão de demarcar o território: “Esse homem é meu”. Tudo na camaradagem. A farra é boa pra todo mundo, exceto para uma pessoa que chega sem avisar: Jorge.

Sem que ninguém o veja, Jorge observa Miguel e Luciana dançando, os corpos colados no bate-coxa frenético da salsa, parecendo uma fusão perfeita. Não sabemos exatamente o que se passa na cabeça dele, mas coisa boa não é. De repente, Luciana bate o olho e o vê: “Jorge!”. Faz um silêncio súbito e o clima se transmuta do carnaval pra quarta de cinzas. Sem graça, o estraga-prazeres faz menção de ir embora, apesar dos esforços de Luciana pra que ele fique. Tereza tem de intervir e convida o rapaz para um drinque.

Mas apesar das aparências, fica óbvio que Jorge não engoliu o irmão ali, dançando com Luciana, nem o que Luciana diz, de brincadeira, que ela e Miguel fariam uma ótima dupla profissional de salsa. A raiva cresce tanto que, na saída, fervendo de ciúmes, Jorge quase atropela Miguel. Esses dois…!

A cena deve ser exibida a partir de quinta-feira, dia 08.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here