Quando Dora se dá conta, já é tarde. Rafaela sumiu. Àquela hora, a baixinha já está na sala principal, fazendo a festa dos convidados de Marcos. Preocupada, Dora apressa Maradona: “Vamos descer antes que a Rafaela faça uma besteira e eu tenha que sair correndo daqui pra Búzios”.

E se é essa a consequência imediata de uma besteira sua, então, Rafaela está muito inclinada a cometê-la – Dora sabe. Na festa, a menina fica fugindo da mãe. Dora não quer fazer feio na presença dos convidados, mas promete conversar com ela mais tarde.

Quando o jantar é servido, Rafaela senta-se ao lado de Marcos, como ele havia anunciado. Dora, tensa, reza pra que a filha não abra a boca, mas não é o que acontece.

De repente, Garcia vira o assunto da mesa, todos querendo saber se ele é o namorado de Dora. Ela tenta explicar que não, que apenas trabalha no restaurante e mora como hóspede na casa dele.

Nesse momento Rafaela levanta voz: “Ah, mãe, não é bem assim!”. Dora fica pálida, pede pra filha não interrompê-la, mas não tem jeito.

Em dois segundos Rafaela já contou que a mãe está grávida de Maradona e que está muito feliz em ter um irmãozinho do seu futuro pai adotivo. Todos – menos Dora, é claro – ficam encantados.

Mas o mais exultante é Marcos, que convoca a mesa a um brinde: “À Dora e a seu filho ou filha que está pra nascer… E ao pai também”. Rafaela reclama: “E eu não?”



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here