Amor de Mãe - Amanda (Globo/Victor Pollak)
Amor de Mãe – Amanda (Globo/Victor Pollak)

Estreando em novelas, Camila Márdila já começará a trama mostrando personalidade forte. No capítulo que vai ao ar nesta quinta-feira (28), Amanda, sua personagem, vai terminar o relacionamento com Danilo (Chay Suede). O motivo? Ela não aguenta ver o rapaz se deixar levar pela super proteção da mãe, Thelma (Adriana Esteves).

Amor de Mãe: Saiba quem será o filho roubado de Lurdes

Ela começa namorando o Danilo, eles estão juntos há algum tempo, mas ela começa a se incomodar muito com a imaturidade que ele tem e ela coloca isso na conta da mãe dele, que é muito protetora e impede o crescimento”, adianta a atriz em entrevista ao Área Vip nos bastidores da novela. “Ela sente que ela evoluiu, é uma personagem que passou por um salto e ela sente que ela está com ideias mais avançadas da vida enquanto o Danilo está tentando se descobrir”, completa.

E não demora muito para Amanda encontrar um novo amor e vai ter um relacionamento com Davi (Vladimir Brichta). “A Amanda vai encontrar umas pessoas no caminho dela. A questão de ela se envolver com o grupo de ativismo ecológico vai deixar ela muito próxima do personagem do Vladimir, que é o Davi, e eles vão compartilhas seus ideais e crenças e vão ficar muito próximos”, revela.

Amor de Mãe: Vitória adota Tiago e descobre que está grávida

Apesar de fazer sua primeira novela, Camila não é um rostinho desconhecido do público. Seu primeiro contato com Manuela Dias, autora de Amor de Mãe, e José Luiz Vilamarim, diretor da trama, foi em Justiça. “Foi a primeira série que eu fiz e lá eu contracenei com a Adriana Esteves e estamos aqui novamente”, lembra. No cinema, a atriz contracenou com Regina Casé protagonizando “Quando Ela Vier”, onde as duas são mãe e filha. Aceitar o convite para a novela fez a atriz ficar seis meses sem trabalhar, já que a novela foi adiada.

Na vida real, Camila conta que tem um relacionamento maravilhoso com os pais. “Os meus pais são incondicionalmente pais. Eu fico muito admirada com a coragem deles de terem me apoiado tanto numa coisa que é tão fora do mundo deles. Eu resolvi ser atriz ainda pequena e a partir daí eu comecei a ser uma criança disciplinada nesse sentido de descobrir isso”, contou a atriz, que é de uma família classe média de Brasília. “São pessoas muito simples que saíram das suas cidades, minha mãe é do interior do Piauí, meu pai é do interior de Minas, pra tentar a vida em Brasília”.

Mesmo apoiando a atriz, os pais de Camila sempre questionaram a obstinação dela em seguir a carreira de atriz. Quando soube que a filha iria estar no horário nobre da Globo, dona Maria dos Remédios tentou abafar a emoção. “Eu sinto que minha mãe tenta um pouco esconder o tamanho da felicidade pra eu não achar ela coruja demais. Mas ela é tiete. Desde que eu comecei a fazer TV eu fiz todos os projetos do José Vilamarim e alguns outros. Na verdade, todo ano eu fiz algum projeto de TV. Isso já dá uma calmaria no sentido dos meus pais que falavam que eu tinha que fazer concurso público”, brincou.

A grande visibilidade de Camila veio com o filme “Quando ela Vier”. “O filme foi gravado em 2014 e lançado em 2015. Até ele acontecer de fato ficou uma lacuna. E aí quando o filme foi lançado aconteceu na estreia darem o prêmio pra mim e pra Regina (Casé) em um festival nos Estados Unidos. Aí foi uma comoção e os jornais ficaram loucos. Esse prêmio não existia dentro do festival, foi criado, eu não esperava ter o prêmio, eu fui pra lá porque o meu irmão maravilhoso bancou a passagem. Mas ainda o cinema não tem um reconhecimento tão amplo. Tem o internamente, porque a partir daí os trabalhos foram pipocando e aí foi gerando o caminho”, conta. Mesmo com toda a repercussão do trabalho, o pai da atriz ainda achava que ela deveria buscar outro caminho profissional. “Eu lembro que depois de todo esse burburinho, quase mil matérias em torno disso, eu sentada do lado do meu pai na sala e ele falou assim: ‘E o Direito? Você desistiu de fazer?’”, diverte-se a atriz.

Resumos de Amor de Mãe – Semana de 02/12 a 07/12

Camila dedica o novo trabalho à mãe, que sempre a apoiou desde os 11 anos, quando decidiu se dedicar à dramaturgia. “Muito do que eu conquistei na minha vida eu devo a minha mãe, todo apoio que ela me deu desde que eu comecei com essa loucura de querer ser atriz com 11 anos de idade. Minha mãe tá muito feliz e orgulhosa e ela faz parte disso mesmo”, conclui.



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here