Globo/Paulo Belote
Globo/Paulo Belote

Depois de cair numa armação de Beatriz (Glória Pires), Inês (Adriana Esteves) foi parar na cadeia. Ao conseguir a liberdade provisória, a advogada resolverá se vingar da rival. De acordo com o blog da colunista Patrícia Kogut, Inês contratará os serviços de um bandido e mandará sequestrar Beatriz. No cativeiro, a presidente da Souza Rangel será torturada.

Beatriz estará amarrada a uma cadeira, quando o comparsa do sequestrador trouxer um cesto de palha.

– Ela tem a pele um pouco fria, mas gosta de se enroscar num corpo quente. Se ela se chegar na madame, fica ligada: não se mexe muito, pra bichinha não ficar nervosa e morder – orientará o bandido.

– Que isso, meu Deus, vocês tão loucos?! Tira essa cobra daqui! – gritará Beatriz, apavorada.

– Não fala assim que ela pega mágoa. O nome dela é Monalisa. Porque ela é lisinha, sabe? A madame vai ver…

Os dois sairão e deixarão a empresária com a cobra, que rastejará até ela. O animal subirá pela perna de Beatriz, que ficará paralisada de medo.

A filha de Estela (Nathalia Timberg) passará a noite toda com a cobra. Na manhã do dia seguinte, o sequestrador e o comparsa voltarão.

– Pelo amor de Deus, tira ela daqui – pedirá Beatriz.

– Tá na hora do café da manhã. Da Monalisa – afirmará o comparsa.

O homem colocará um rato dentro do cesto de palha, que ficou no chão. Ele esperará a cobra descer e entrar nele, depois sairá levando o cesto.

– Que horror, meu Deus, que horror, eu não mereço passar por isso… Por quê? – dirá Beatriz.






DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here