Giselle Itié em cena de ‘Bela, a Feia’ – Reprodução/Record

Se enquanto o desempenho de suas novelas inéditas está sendo aquém do esperado, a reprise de ‘Bela, a Feia’ segue sendo motivo de comemoração dentro da Record. Isso porquê, a novela estrelada por Giselle Iité se tornou um verdadeiro coringa devido os índices dignos de recordes alcançados na faixa vespertina, além de tamanha repercussão nas redes sociais.

O sucesso vêm sendo tanto que a cúpula da estação de Edir Macedo convocou a própria estrela a gravar chamadas especiais para a reapresentação, e numa estratégia curiosa, a emissora está tentando esticar a duração da reprise na edição. Se você acha exaustivo a duração de intervalos, com a trama, nas últimas três semanas, dos 6 minutos, cada comercial foram aumentados em torno de 7 minutos e 50 segundos.

Além disso, a edição está apenas cenas finais de um capítulo e o início do outro, sem manter as sequências da exibição original, em 2009. Os blocos, inclusive, foram reduzidos, sendo de 11 transformados em 8 minutos cada um. A tática, inclusive, têm sido uma forma da Record em tentar manter o público crescente da saga de Bela, que além de marcar audiência em torno dos dois dígitos.

O Ibope, claro, é o suficiente para continuar travando uma disputa acirrada com a Globo, em exibição com a ‘Sessão da Tarde’ na principal praça de medição, vulgo a Grande São Paulo. Com previsão de término ainda para este ano, no entanto, a rede não possui uma substituta definida para o enredo, e vamos combinar, vai ser difícil encontrar alguma que mantenha o mesmo sucesso.

Após fracasso de ‘Jezabel’, Record anuncia decisão sobre produção de nova novela bíblica

O desgaste no investimento em produções bíblicas na Record é evidente. A emissora não consegue mais obter os mesmos resultados vistos há pouco mais de dois ou três anos atrás. Tido como um gênero já saturado, o canal investiu pesado na produção da macrossérie ‘Jezabel’, mas obteve pouco retorno com relação aos números na audiência, ainda que a repercussão nas redes sociais provasse o contrário.

No horário nobre, inclusive, o canal reestreou na última semana a reapresentação de ‘O Rico e o Lázaro’. Anunciada como um tapa-buraco, a aposta do canal de Edir Macedo é uma justificativa para adiar para o ano que vem a estreia da próxima produção inédita baseada na Bíblia, ‘Gênesis’…. Saiba detalhes!

Futuro das novelas

Há pouco mais de quatro anos, a Record se via no auge da dua teledramaturgia, no qual nessa época estava causando dor de cabeça na concorrência para o desespero da Globo. Hoje em dia, no entanto, a emissora se viu em meio a um desgaste ao investir pesado em produções bíblicas, e voltou a investir em novelas contemporâneas, como é o caso da única inédita em cartaz atualmente, ‘Topíssima’.

De Cristianne Fridman, a obra têm rendido pontuações superiores a milionária macrossérie ‘Jezabel’, encerrada na última semana e que amargou péssimos índices ao longo de sua exibição para os padrões exigidos pela rede paulista. E, de acordo com informações do jornalista Flávio Ricco, do portal UOL, a Record se encontra em meio a um ‘problemão’ pela falta de autores para desenvolver projetos para o horário das 20h30, voltado para obras inspiradas na Bíblia. Confira!

Veja também:

Atores da Record fazem mobilização e tentam contrato com a Globo



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here