foto: Reprodução

Na Rede TV!, embora não se admita de forma oficial, a venda de horários veio se transformar num negócio indispensável, talvez até a sua principal fonte de receita para os dias atuais e os que ainda estão por vir. De acordo com a coluna de Flávio Ricco, hoje, este tipo de negociação passou a ter prioridade absoluta sobre todos os demais, porque o dinheiro proveniente dessas transações sempre entra mais fácil e não acarreta nenhum tipo de despesa. Fita pronta na mão e bênção. À emissora cabe única e exclusivamente a responsabilidade da exibição. Evidente que isto põe em risco toda a área de produção e o mercado de trabalho como consequência.

Ainda de acordo com a publicação, curioso que, há coisa de um ano ou pouco mais que isso, o sócio majoritário da empresa, Amilcare Dallevo, colocando-se contra esta situação, chegou a estabelecer prazos para o fim da venda de horários na sua emissora. Uma promessa, que as dificuldades de agora, fizeram cair no esquecimento.






DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here