Cabrini (Divulgação/SBT)
Cabrini (Divulgação/SBT)

Em uma reportagem exclusiva, o “Conexão Repórter” desta segunda-feira (22) traz uma realidade jamais mostrada de perto.

Em um projeto que demorou cerca de quatro anos para ser executado e vários meses para ser gravado, Roberto Cabrini fica diante do desafio de retratar a vida depois das grades. Pela primeira vez, uma equipe de jornalismo acompanha detalhadamente como é o universo de um ex-presidiário. Depois de uma rotina de gritos soturnos e pesadelos diários em forma de ameaças e privações, o telespectador poderá ver o que os espera do lado de fora, quando os portões do cárcere se abrem para a liberdade.

Cabrini mostra a rotina de Caio Vinícius Moreira e José Anderson Silva Santos. O programa registra como os dois, apenas com o alvará de soltura em mãos, sem dinheiro, precisam de ajuda até para pegar o ônibus de volta para casa. Além disso, as marcas dos ex-detentos refletem na convivência com a família e os antigos amigos, que agora os evitam. O jornalístico exibe como a segregação, a desconfiança e os rótulos parecem eternos, com as portas da sociedade, muitas vezes, instransponíveis. A procura por emprego e o dilema entre o crime e um trabalho honesto mostram como um ciclo vicioso impede a reintegração social.

Depois do Inferno” vai ao ar às 23h45, logo após o Programa do Ratinho.

Veja também:

Roberto Cabrini agradece Prêmio Área VIP de Melhor Programa Jornalístico de 2018



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here