Jackson Follmann (Globo/Ramón Vasconcelos)

“Vamos, vamos, Chape!” é o hino que uniu o Brasil em novembro do ano passado e une espontaneamente toda a plateia do ‘Altas Horas’ deste sábado, dia 11, com a chegada do goleiro Jackson Follmann à arena de Serginho Groisman. Antes mesmo de ligarem as câmeras para o início do programa, o público já homenageava o atleta, sobrevivente de uma das maiores tragédias do esporte mundial. Ao longo de sua participação, ele responde às perguntas do apresentador, de Patrícia Poeta, também convidada da noite, e de jovens presentes na plateia. Durante o processo de recuperação, Follmann destaca o carinho que recebe das pessoas e mostra uma companheira assídua desde os primeiros dias no hospital: uma pequena estátua de Nossa Senhora Aparecida. Pertencente à avó, o objeto foi levado pelos pais até a Colômbia, alguns dias depois do acidente, e a partir de então, encontrou lugar na cabeceira da cama de Jackson. Com os pais e a noiva assistindo da plateia, o atleta relata os momentos antes da tragédia e de como enxerga a vida agora: “Para mim é difícil, tudo o que tenho hoje é graças ao futebol. Nunca vou largar o esporte.”

No palco voz e violão, a cantora Ludmilla faz uma surpresa a Serginho, cantando uma música adorada pelo apresentador: “Fogo e Paixão”. Ela também entoa “Sou Eu”, de seu novo álbum, e ganha um reforço da bateria do Groovebloco. No palco suspenso, o grupo mistura os sons de caixas, surdos e tamborins com música pop e eletrônica. Na edição, cada convidado trouxe um item de casa que tem significado forte em sua vida. Assim como Follmann leva a pequena santa, Ludmilla mostra um casaco que a acompanha do início da carreira, quando ainda levava o nome artístico de Mc Beyoncé, até os dias de hoje. Enquanto isso, Patrícia Poeta narra a história do vestido pendurado no mancebo no centro da arena. Usando a peça, a jornalista apresentou o show de 50 anos de Roberto Carlos e entrevistou o cantor, em um momento emocionante na carreira dos dois.

No mês do Carnaval, Erika Moura, há três anos no posto de Globeleza, é chamada por Serginho para falar das preparações para a festa e aproveita para passar um recado aos espectadores. A partir do dia 29 de março, o sinal analógico em São Paulo será desligado e dará lugar ao sinal digital. Além da mensagem, a dançarina responde dúvidas da plateia e também traz um objeto importante para a sua vida. Ao apresentador, Erika mostra uma pasta na qual guarda todas as cartas trocadas com as amigas de colégio, um hábito mantido até os dias de hoje.

Ao longo da edição, Serginho apresenta uma entrevista feita com Anderson Silva, na qual o lutador revela curiosidades como quem está ao seu lado antes de cada luta. E o apresentador também convida Peter Tosh Celebration, banda formada pelo filho Andrew Tosh e por músicos que não só acompanhavam o pai, como também integraram outro grupo de sucesso de reggae, o The Wailers, que contava com Bob Marley nos vocais.

O ‘Altas Horas’ vai ao ar aos sábados, após o ‘Zorra’.



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here