Elisangêla Carreira – Reprodução: Instagram

Vida de jornalista e repórter não é nada fácil, não é mesmo?! Além de precisar cobrir diversos casos bárbaros que chocam a população brasileira, às vezes eles correm o risco de encontrar algum cidadão pra lá de folgado.

A repórter da emissora Band, Elisângela Carreira, foi uma profissional que passou por um momento bem chato recentemente, durante a cobertura do caso do assassinato de Aline Silva Dantas.

+ CNN Brasil se manifesta sobre compra de emissora da Band

Aline, que tinha apenas 19 anos, foi morta após sair para comprar fralda para a sua filha na cidade de Alumínio, no interior de São Paulo. O suspeito do assassinato é Eronildo e está sendo acusado de estuprar e matar a mulher, além de queimar o corpo depois do ato. Ele negou ser o autor do crime, mas a polícia afirma ter provas materiais.

Durante a cobertura, na saída da delegacia, Elisângela que espera o acusado na porta do local foi recebida com uma atitude bem inusitada do suspeito. Ao ver a repórter, ele deu uma cusparada no rosto dela.

A cena foi transmitida pela emissora Record TV, no programa Balanço Geral, e o público aplaudiu a reação da profissional, afinal ela reagiu batendo no suspeito com o microfone. Nas gravações da emissora em que ela trabalha, a Band, é possível ouvi-la falar: “Seu nojo, seu lixo!“, após ser atacada.

Nas redes sociais da repórter é possível ver os seguidores saindo em defesa da repórter: “Parabéns linda vc nos representou”, “Bateu pouco no monstro, tinha batido mais e mais.. Adorei, parabéns”, “Bateu foi pouco”, “Nossa que orgulho da sua postura ontem! Nos representou!”, foram apenas alguns dos muitos comentários.

Confira o momento em que a repórter revida a cusparada:

+ Repórter do ‘Fofocalizando’ é demitido antes do programa ir ao ar



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here